domingo, 18 de março de 2012

Quarto Domingo da Quaresma: Olhar para Ele...


Eis o convite do Evangelho de hoje: olhar para a Cruz. E, à sombra desta Cruz, encontrar Luz para os males do nosso mundo, sentido para as desgraças da nossa vida, força para os fracassos do nosso percurso, remédio para as feridas da nossa alma. De fato, olhando para a Cruz de Cristo, onde o «Filho do Homem é elevado», vemos mais o remédio que a doença, mais a misericórdia que o pecado, mais a força do amor divino que a fraqueza da carne humana. Veremos, então, na Cruz, como onde há dor e noite, exílio e sofrimento, drama e pecado, há também e aí precisamente sementes de esperança que florescem, frutos de vida nova que despontam. Os que «à ida vão a chorar, levando as sementes, à volta, vêm a cantar, trazendo molhos de espigas» (Sl.125,6) Veremos então, como entre as asperezas do caminho, crescem pequenas flores brancas de esperança. Veremos como «os que semeiam em lágrimas, recolhem com alegria” (Sl.125,5).
Olhando para a Cruz de Cristo, sabemos que o mundo está salvo, que o mundo é realmente o jardim da Criação amado por Deus. E que, muito embora neste jardim haja plantas venenosas, que nos podem matar... no mesmo jardim Deus faz nascer outras plantas, que nos curam de tal veneno. Ali, onde há solidão e ausência de Deus, ali onde há deserto e desastre, a semente do Reino continua a crescer, sem a gente saber como... porque o deserto é fértil. A vida triunfa da morte. A Primavera vem depois do Inverno, a alegria vem depois da Cruz.

Postar um comentário