domingo, 1 de maio de 2016

Buscando meus amores...

«Tanto [os gostos, consolações e deleites]
invadiriam o coração
e transformar-se-iam em estorvo
para a desnudez espiritual,
que é exigida no caminho direto para Cristo,
se a alma reparasse e se fixasse neles.
Então, para O procurar,
diz que não colherá qualquer uma dessas coisas.
É como se dissesse:
“Não fixarei o meu coração
nas riquezas e nos bens que o mundo oferece,
não consentirei
nos prazeres e deleites da minha carne,
nem darei atenção
aos gostos e consolações do meu espírito,
para que não me impeçam
de buscar os meus amores
pelos montes das virtudes e dificuldades.»

S. João da Cruz | 1542 - 1591
Cântico Espiritual. 3, 5
Postar um comentário