segunda-feira, 20 de julho de 2009

FUNDAÇÃO DO CARMELO NOSSA SENHORA DO SORRISO E SANTA TERESINHA – PARNAMIRIM–RN
















O dia da festa de Nossa senhora do Carmo deste ano de 2009 foi mais um dia de grande alegria para o Carmelo brasileiro. Além de celebrarmos a mais importante festa litúrgica do Carmelo, tivemos a fundação de mais um "pombalzinho da Virgem", como dizia a Santa Madre Teresa.

A Eucaristia que marcou o início desta fundação foi presidida pelo Arcebispo de Natal , d. Matias e com a presença do sr. Arcebispo emérito de Natal, d. Heitor, que trabalhou muito para ter Carmelo Teresiano aqui, do sr. Bispo auxiliar de Fortaleza, d. José e contou com cerca de 35 sacerdotes entre religiosos e diocesanos, do presbitério local.

As Irmãs fundadoras do Carmelo são: Ir. Rosângela Maria de Jesus, Ir Maria Amada de Jesus, Ir. Maria Ângela, Ir. Ana de Jesus, Ir. Maria Angélica. Ir. Teresa Cristine e a aspirante Maria Caroline.

Estavam representando o Carmelo teresiano a Priora do Carmelo Fundador, Ir. Elizabeth e da Ir. Josefina, três monjas do Carmelo de Bananeiras, PB, além de fr. Fábio Magno e fr. Alzinir Carmelitas Descalços e membros do Carmelo Secular de Teresina.

Contamos com a presença de numerosos, amigos do Carmelo de Teresina – PI e da Ordem Secular. Havia amigos de Fortaleza – CE, além dos familiares das monjas, além da chuva que caía sobre a região metropolitana de Natal (que nos recordou a chuva implorada pelo profeta Elias – I leitura da festa do Carmo).



















A celebração eucarística teve início as 9 da manhã na capela S. Pedro do centro Emaús, da Arquidiocese de Natal. Logo após os ritos iniciais foi lido o breve da Sé Apostólica, que permitia a fundação do Carmelo Nossa Senhora do Sorriso e Santa Teresinha na Arquidiocese de Natal – RN. A seguir foi lida também a autorização do sr. Arcebispo que permitia a presença das Carmelitas Descalças. Em sua homilia, D. Matias discorreu sobre a vida Religiosa no documento de Aparecida, em particular a vida contemplativa, que acompanha Jesus ao monte para estar com ele na contemplação e que é testemunha de que "só Deus basta encher a vida de alegria e de sentido". A Celebração seguiu o rito normal, animada por belos cantos de um grupo paroquial de Natal.

Depois da Comunhão d. Heitor falou sobre a graça de ter o Carmelo na Arquidiocese e foram apresentadas as Irmãs para os presentes. O Prefeito de Parnamirim, que participou da celebração e também tem se esforçado para as devidas licenças de construção do Carmelo tomou a palavra e falou da importância deste Carmelo para sua Cidade e suas lutas. Foi lida também a bênção Papal ao novo Carmelo pelo fr. Fábio. Fr. Alzinir recordou o sentido da vocação das Carmelitas Descalças, segundo o ideal de S. Teresa de Jesus; a madre vigária Maria de Jesus, reforçou o aspecto orante e de sacrifício da vida das carmelitas descalças em prol da Igreja e da sociedade e do mundo inteiro.

No final foi lida e assinada a Ata de fundação do mosteiro e após a bênção, ocorreu a procissão até a casa provisória, próxima da capela onde foi celebrada a Eucaristia, para a bênção da sede do mosteiro.

Após o almoço, servido na Casa do Clero, que se encontra no mesmo terreno onde fica o mosteiro provisório, foi realizada a procissão com o SS. Sacramento e a benção do SS. já na capela do novo mosteiro, ornada com uma bonita imagem de N. Senhora do Sorriso e de S. Teresinha.

Como ato conclusivo foram fechadas as portas e assim deu-se início à clausura, sinal da busca do "único necessário", pela oração e recolhimento fraterno, típico da vida carmelitana.
O endereço do novo mosteiro é:
CARMELO NOSSA SENHORA DO SORRISO E SANTA TERESINHA
R. PE. Luís Gonzaga do Monte, 635 – Bairro Emaús
59.148-440 - Parnamirim – RN
E-mail: Carmelo.natalrn@hotmail.com

Nossa gratidão e preces por todos os benfeitores e amigos deste Carmelo, pedindo que a Virgem do Carmo os ampare e guarde com seu escapulário. Que ele seja um "sorriso da Virgem" a toda a igreja de Natal.
(Fotos: Sr. Otávio e Maria Roque, a quem agradecemos a gentileza)
Postar um comentário