quarta-feira, 15 de maio de 2013

Dia de Oração pelas Vocações à família do Carmelo Descalço


Queridos irmãos/as, queremos cada vez mais estreitar os laços de amizade e fraternidade aqui em nosso ponto de encontro neste BLOG e no CARMELOBOOK, ou seja, nosso grupo de Vocacionados e Amigos do Carmelo Descalço. Proponho para todo dia 16 de cada mês (na Ordem memória de Nossa Senhora do Carmo) um compromisso fixo de oração pelas Vocações ao Carmelo Descalço em suas várias faces: Monjas, Frades, Seculares e Congregações afiliadas. Vamos Juntos??? Rezemos...
Nesse dia, cada um é convidado além da oração indicada, oferecer um algo mais (missa, terço, adoração, visita ao santíssimo ou o que mais mover o Amor).


Aos que desejarem copiar a oração:

Senhor Jesus, Bom Pastor, “Luz que não conhece noite”, que «ao ver as multidões andarem fatigadas e abatidas como ovelhas sem pastor», disseste: «Pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a sua messe» (Mt 9, 36-38).
Concede à tua Igreja novos trabalhadores para a messe de teu Reino: sacerdotes, religiosos e religiosas, leigos.
Em especial pedimos-Te vocações para a família do Carmelo: para a vida religiosa e sacerdotal, para a vida contemplativa, para o Carmelo laical.
Assim como Tu ao chamar os discípulos passaste a noite em oração por eles, E à escuta da vontade do Pai (cf. Lc 6, 12), que tua bondade acolha nosso pedido, despertando e enviando-nos jovens para se consagrarem a Ti conforme o carisma do Carmelo teresiano. Que sejam constantes no cultivo do diálogo de amizade com Jesus, e assim possam dedicar-se a construir teu Reino com o amor à igreja e o ardor missionário da Santa Madre Teresa, e deixem-se guiar nas noites do mundo pela doutrina de S. João da Cruz, vivendo em fé, esperança e caridade.
Que na trilha da pequena via de Santa Teresinha possam descobrir e anunciar o teu amor misericordioso de Pai, “mais terno que uma mãe”. E, no abandono de uma fé confiante, em uma busca constante da verdade, possam lançar-se confiadamente em tuas mãos, guiados e amparados pela tua presença inquietante e misteriosa, a exemplo de Edith Stein.
Senhor, que chamaste alguns pescadores, em seu trabalho nas margens do lago da Galileia e lhes disseste: «Vinde e segui-Me, e farei de vós pescadores de homens» (Mt 4, 19), chama-nos hoje “de nossas famílias, de nossas escolas, de nossos trabalhos” para seguir teus passos e construir teu Reino, alimentados pelo dom de tua Eucaristia,
Segundo teu mandato: «Ide, pois, fazer discípulos de todas as nações» (Mt 28, 19), confiando que vale a pena ser como a semente que, ao cair na terra e morrer, dá muito fruto (Jo 12, 24).
Que teu convite ajude-nos a sair de nossa própria vontade, para imergir-nos na vontade do Pai e deixarmo-nos guiar por ela. Que vivendo em fraternidade e no amor de uns para com os outros (cf. Jo 13, 35), Sigamos Cristo, tendo o olhar fixo Nele, para conhecê-Lo intimamente, a escutá-Lo na Palavra e a encontrá-Lo nos Sacramentos.
Senhor, que todos os chamados possamos compreender que fazer a vontade de Deus não aniquila nem destrói nossa pessoa, mas permite descobrir e seguir a verdade mais profunda de nós mesmos; que no viver a gratuidade e a fraternidade nas relações com os outros, experimentemos que somente abrindo-se ao amor de Pai, é que encontramos a verdadeira alegria e a plena realização das próprias aspirações.
Virgem Maria, Senhora do Carmo, mãe e irmã dos Carmelitas, Ensina-nos a responder um sim generoso, perseverante e fiel, Que brote das profundezas de um coração que acolhe e busca descobrir em tudo Fazer a vontade do Pai.
Amém.


Postar um comentário