terça-feira, 10 de novembro de 2009

Um testemunho vocacional...



Santo Deus! Já fazem uns quatro anos desde que fui ao Carmelo em BH.
Bom, hoje eu estou com 20 anos, estou no terceiro ano do curso de Física Biológica na Unesp, campus de São José do Rio Preto. Acredito que amadureci muito nesses anos, tive várias experiências importantes para isso. Eu me mudei de Potirendaba em julho de 2006, passei a morar em José Bonifácio. Terminei naquele ano o terceiro colegial e prestei o vestibular. Passei e comecei meus estudos em 2007, sempre gostei da ciência e me interessava muito a física. Continuei pensando bastante no Carmelo e pedindo a Deus que me iluminasse. Acredito que os fatos em minha vida são guiados pelo bom Deus, pois só o que desejo é agradá-lo em tudo o que faço. Desde que entrei na faculdade, senti que talvez o melhor lugar onde eu poderia servir a Deus e ao próximo fosse a universidade. Eu tenho buscado ser presença de Deus onde estou, com gestos e postura de um católico que ama a Deus e ao próximo, levando a espiritualidade junto comigo. Eu estou muito interessado em fisica teórica, penso em fazer mestrado, doutorado e tentar um dia ser professor aqui mesmo na Unesp.
Também estou pensando em namorar. Desde que eu comecei a pensar em ser carmelita eu nunca mais namorei. Minha prima, da minha idade, se casou a um tempo e teve um filho. Eu confesso que senti uma "santa inveja" dela, fiquei muito feliz por ela no casamento, e quando eu vi a criança, a casa dela e a maneira como ela está vivendo agora. Uma vida simples, com a família. Eu gosto muito de crianças, eu adoraria ter filhos, se dependesse só de mim teria uns cinco. Acho que quero me casar e constituir uma família. Tenho pensado e meditado sobre algo que achei ser fantástico: que a Vontade de Deus nada mais é que sejamos felizes. Se pensarmos assim, chegaremos a conclusão de que a única forma de sermos felizes é se formos santos e para sermos santos é necessário seguir o que Jesus nos ensinou, que nada mais é do que Amor. Assim, amar é a vocação primeira de todo cristão, para glória de Deus, pois ser feliz é dar glória a Deus que nos criou para sermos felizes! Entendo o que Santa Teresinha quis dizer quando abraçou essa vocação ao Amor.
Minha conclusão é que finalmente sou capaz de tomar uma decisão em minha vida. Acho que compliquei demais algo que era simples. Mas eu agora entendo que essa é a missão de um acompanhamento vocacional, mesmo que eu não tenha dado notícias e pareça que eu não tenha pedido conselhos, foi por ter feito esse compromisso com o Carmelo que eu fui capaz de pensar bastante e meditar sobre a minha vida e o que eu quero para ela. Qual a melhor maneira de ser feliz? Depois de quatro anos eu descobri que para mim é me tornando um bom Físico e um bom Professor, e me tornando um Pai dedicado e esposo amável, constituíndo uma família santa para amar e servir a Deus. Essa será a minha escolha, posso dizer que é o que quero para mim.
Eu só tenho o que agradecer a vocês carmelitas por não desistirem de mim, embora eu tenha dado motivos para isso. O Carmelo sempre será para mim a mais bela de todas as vocações à vida religiosa e sentirei sempre orgulho por ter feito parte dessa família. Sou um carmelita de coração, devoto de Nossa Senhora do Carmo, de São João da Cruz e de todos os santos carmelitas e sempre levarei comigo essa espiritualidade tão linda que aprendi a amar.

Muito Obrigado por tudo, que o bom Deus abençoe a todos e que Nossa Senhora sempre nos cubra com seu manto de Mãe.


Davi.
Postar um comentário