sexta-feira, 19 de junho de 2009

Ó Madre! como é bela a vocação ...




" A segunda experiência que fiz diz respeito ao sacerdote. Não tendo nunca vivido na sua intimidade, não podia compreender a finalidade principal da reforma do Carmelo. Rezar pelos pecadores me agrada muito, mas rezar pelas almas dos sacerdotes, que acreditava serem mais pura que o cristal, me parecia espantoso!...
Ah! compreendi minha vocação na Itália, não foi ir buscar longe demais um conhecimento tão útil...
Durante um mê vivi com muitos santos padres e vi que, se sua sublime dignidade os eleva acima dos anjos, nem por isso deixam de ser homens fracos e frágeis.... Se santos padres que Jesus chama no seu Evangelho: " O sal da terra" mostram em seu comportamento que tem uma extrema necessidade de orações, o que se há de dizer daqueles que são tíbios? Jesus não disse ainda: "se o sal se tornar insosso, com que há de se salgar?"
Ó Madre! como é bela a vocação que tem por finalidade conservar o sal destinado às almas! Esta vocação é a do Carmelo, visto que único fim de nossas orações e de nossos sacrifícios é ser o apóstolo dos apóstolos, que rezam por eles enquanto eles evangelizam as almas por suas palavras e sobretudo por seus exemplos ... / É preciso que eu pare, se continuasse a falar sobre este assunto, não acabaria!...

Santa Teresinha do Menino Jesus
História de uma alma, manuscrito A, 56r -
Edição critica - Paulinas
Postar um comentário