segunda-feira, 9 de maio de 2016

Se o amor que Vós me tendes,
Meu Deus, é como o que vos tenho,
Dizei-me: em que me detenho?
Ou Vós em que vos detendes?

-Alma que queres tu de mim?
-Meu Deus, não mais que ver-Te.
-E que mais temes de ti?
-O que mais temo é perder-Te.

Uma alma em Deus escondida,
O que terá p’ra desejar
Senão amar e mais amar,
E em amor toda incendida
Tornar-Te de novo a amar?

Só peço que um amor pleno,
Meu Deus, minha alma vos tenha,
Para fazer um ninho ameno
Aonde mais lhe convenha.

Santa Teresa de Jesus | 1515 - 1582

Poesias 4
Postar um comentário