sábado, 22 de agosto de 2015

“Permanecei em mim”. É o Verbo de Deus quem nos dá esta ordem, quem exprime esta vontade. Permanecei em mim, não por alguns instantes, por algumas horas passageiras, mas permanecei de modo permanente, habitual. Permanecei em mim, orai em mim, adorai em mim, amai em mim, sofrei em mim, trabalhai, agi em mim. Permanecei em mim, e então podeis vos apresentar a todos e a tudo; penetrai sempre mais nesta profundeza. É aí verdadeiramente “a solidão onde Deus quer atrair a alma e falar-lhe”.

Elisabete da Trindade

Retiro, segunda oração
Postar um comentário