segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

NOITE ESCURA
(S. João da Cruz)


“Em uma noite escura
De amor em vivas ânsias inflamada
Oh! Ditosa aventura!
Saí sem ser notada,
Estando já minha casa sossegada.

Na escuridão, segura,
Pela secreta escada, disfarçada,
Oh! Ditosa aventura!
Na escuridão, velada,
Estando já minha casa sossegada.

Em noite tão ditosa,
E num segredo em que ninguém me via,
Nem eu olhava coisa alguma,
Sem outra luz nem guia
Além da que no coração me ardia.

Essa luz me guiava,
Com mais clareza que a do meio-dia
Aonde me esperava
Quem eu bem conhecia,
Em lugar onde ninguém aparecia.

Oh! noite, que me guiaste,
Oh! noite, amável mais do que a alvorada
Oh! noite, que juntaste
Amado com amada,
Amada, já no amado transformada!

Em meu peito florido
Que, inteiro, para ele só guardava,
Quedou-se adormecido,
E eu, terna o regalava,
E dos cedros o leque o refrescava.

Da ameia a brisa amena,
Quando eu os seus cabelos afagava,
Com sua mão serena
Em meu colo soprava,
E meus sentidos todos transportava.


Esquecida, quedei-me,
O rosto reclinado sobre o Amado;
Tudo cessou. Deixei-me,
Largando meu cuidado,
Por entre as açucenas olvidado”.

domingo, 13 de dezembro de 2015

SEMANA DE VIVÊNCIA VOCACIONAL

Entre os dias 12-18 de dezembro teremos na comunidade de Caratinga a Semana de Vivência Vocacional com vários jovens acompanhados por nossos frades na região sudeste.
Rezemos para que seja um tempo de profundidade e discernimento e que abertos à graça de Deus possamos sempre fazer sua santa vontade.


Senhor, que nos chamastes
a viver na  Vossa presença
no seguimento de Jesus Cristo
e na meditação da Vossa Palavra,
olhai com bondade
a família do Carmelo
e, por intercessão de
Santa Teresinha,
enviai inúmeros operários
à Vossa messe
para que o Evangelho
seja anunciado
a todos os povos.

Amém
VIRGEM DO ADVENTO


«É certo que nenhuma vida humana
está isenta de pecados,
só a Imaculada se apresenta absolutamente pura
diante da Majestade Divina.
Que alegria pensarmos
que esta Virgem é nossa mãe!
Se ela nos ama
e conhece a nossa fraqueza,
que temos a recear?»

Santa Teresa do Menino Jesus | 1873 - 1897

Carta 226, 1 vº

sábado, 5 de dezembro de 2015

ADVENTO
 

«A Igreja…
nasceu da graça de Deus
e com o Filho de Deus
desceu do céu,
de modo que está unida a Ele
indissoluvelmente.
Foi construída com pedras vivas;
a sua pedra angular foi colocada
quando a Palavra de Deus
assumiu a natureza humana
no seio da Virgem.»

Santa Teresa Bendita da Cruz | † 1942

Obras 227

domingo, 29 de novembro de 2015

ADVENTO,
NO CARMELO...

A espiritualidade do Carmelo é a espiritualidade da união com Deus, da busca da interioridade que aqui ele nos oferece como prelúdio da vida futura.
Vivendo este tempo tão marcante somos chamados a intensificar essa busca, como tão bem nos descreve a Beata Elisabete da Trindade: “o santo tempo do Advento é o tempo das almas interiores, daquelas que vivem sempre e em tudo “escondidas em Deus com Cristo” (Cl 3,3).


«O que deveria passar-se na alma da Virgem,
quando, depois da Encarnação,
já possui em si o Verbo Encarnado,
o Dom de Deus?…
Com que silêncio,
em que recolhimento
e adoração
se devia sepultar no fundo da sua alma,
para estreitar a si esse Deus
de que era Mãe. Ele está em nós.
Oh! mantenhamo-nos bem perto d’Ele,
nesse silêncio,
com esse amor da Virgem;
é assim que vamos passar o Advento, não é?»


B. Isabel da Trindade, Carta 183

sábado, 28 de novembro de 2015

FUNDAÇÃO DOS FRADES CARMELITAS DESCALÇOS

 28 de novembro de 1568
Início da Reforma de Santa Teresa entre os Frades.

Em finais de Setembro de 1568 parte Frei João para fundar em Duruelo, o primeiro convento do Carmelo Descalço. Leva consigo seus sonhos, o desejo de uma entrega radical a Deus, um hábito novo que Santa Teresa costurou com as próprias mãos.
Duruelo é um lugar pobre, distante de tudo, perdido. Na verdade, não era mais que um barracão para guardar as alfaias dos ceifadores e onde estes mesmos se recolhiam durante o tempo das colheitas. No Verão anterior a Madre visitou a casinha que lhe tinham oferecido para convento, e as suas companheiras tiveram por loucos os que dali fizessem convento para viver. Estava tudo tão sujo e imundo que, apesar do entardecer, ninguém ali quis dormir. Ouçamos as suas palavras: «Saímos de manhã para Duruelo, mas como não sabíamos o caminho perdemo-nos. E, sendo o lugar pouco conhecido, ninguém sabia dar indicações precisas.
Quando entramos na casa, estava de tal maneira que não nos atrevemos a ficar ali naquela noite. Tinha um portal razoável, uma sala, um sótão e uma pequena cozinha. Pensei que do portal podia fazer-se a igreja, o sótão servia bem para o coro e a sala para dormir.
As minhas companheiras diziam-me: «Madre, não há com certeza, homem, por santo que seja, que resista a viver nesta casa».
Mas frei João da Cruz concordava com a pobreza da casa para convento. Combinamos, pois, que o padre frei João da Cruz fosse acomodar a casa para poderem entrar. Tardou pouco o arranjo da casa, porque ainda que se quisesse fazer muito, não havia dinheiro.
No primeiro domingo do Advento deste ano de 1568 celebrou-se a primeira Missa naquele pequeno portal de Belém. Chamo-lhe assim, porque não creio que fosse melhor que o presépio.
Os quartos tinham feno por cama, porque o lugar era muito frio, e, pedras por cabeceira. Muitas vezes, depois de rezarem levavam muita neve nos hábitos que neles caía pelos buracos do telhado.
Iam pregar a muitos lugares próximos dali, o que me deixou muito contente. Iam descalços e com muita neve e frio, porque no princípio, não usavam calçado, como mais tarde lhes mandaram.
Em tão pouco tempo, alcançaram tanta estima das pessoas, que nunca lhes faltava alimentos, pois traziam-lhes mais do que o necessário. Isto foi para mim grande consolo, quando o soube.

Praza ao Senhor fazê-los perseverar no caminho que agora começaram.» (Livro das Fundações 13 2-3)

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Viva Santa Teresa de Jesus

O Carmelo está em festa... celebramos a Solenidade de nossa Mãe e Fundadora, Teresa de Jesus.
 OREMOS:
Oração para o V Centenário do Nascimento
 de Santa Teresa de Jesus

Deus, nosso Pai,
nós vos louvamos e bendizemos,
porque nos concedeis a graça de celebrar
o V centenário do nascimento
de Santa Teresa de Jesus.

Senhor Jesus Cristo, “amigo verdadeiro”,
Ajudai-nos a crescer na vossa amizade,
Para darmos testemunho da vossa alegria diante do mundo,
atentos às necessidades
da Humanidade,
à semelhança de Teresa, filha da Igreja.

Espírito Santo,
Ajudai-nos a prosseguir,
pelo caminho da vida interior,
fundados na verdade,
“com uma consciência limpa e com humildade”,
com um renovado desprendimento
e um amor fraterno incondicional.

Como Teresa de Jesus,
mestra de espiritualidade,
ensinai-nos a orar com todo o coração:
“Vossa sou, Senhor, para Vós nasci,
que quereis fazer de mim? Amém

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Viva Santa Teresinha!!!

O CARMELO ESTÁ EM FESTA:
VIVA TERESINHA, AQUELA DE JESUS!!!

Depois de desejar ser todas as vocações que existem na Igreja, Teresa sossega com a seguinte descoberta:

«Ó Jesus, meu Amor! Encontrei finalmente a minha vocação: a minha vocação é o Amor... Sim, encontrei o meu lugar na Igreja, e esse lugar, ó meu Deus, fostes Vós que mo destes... No coração da Igreja, minha Mãe, eu serei o Amor... Assim serei tudo! Assim o meu sonho será realizado!!!» (História de uma Alma, B, 3v)

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

90 dia: A MORTE DE UMA SANTA


“Eu durmo, mas o meu coração vela”.

Hoje dia 30 de setembro celebramos o trânsito de Santa Teresinha. Eis o testemunho que temos sobre os últimos momentos de Teresinha:
“No dia de sua morte, depois das Vésperas, fui à enfermaria onde a Serva de Deus sustentava com coragem invencível as últimas lutas da agonia, a mais terrível. Suas mãos estavam arroxeadas; ela as juntava com angústia e exclamava com uma voz que a violência da dor tornava clara e forte: “Oh! Meu Deus! Tende piedade de mim!... Oh! Maria! Vinde em meu auxílio!... Meu Deus... como eu sofro!... o cálice está cheio... cheio até as bordas!... jamais saberei morrer!... “- Coragem, disse-lhe nossa Madre, você chegou ao termo; um pouco mais e tudo estará acabado!”
“ – Não, nossa Madre, não é ainda o fim... eu o sinto... vou ainda sofrer assim, talvez,  por meses”. “ – E se essa for a vontade de Deus, deixá-la mais tempo sobre a cruz, falou nossa Madre, você aceitaria?” Com um acento de heroísmo extraordinário ela disse: “Eu aceito!”. Sua cabeça caiu sobre o travesseiro com um ar tão calmo, tão resignado que não pudemos conter as lágrimas... Deixei a enfermaria não tendo coragem de suportar por mais tempo esse espetáculo tão doloroso. Só voltei com a comunidade nos últimos momentos e fui testemunha de seu belo e demorado olhar extático no momento em que ela morre, pelas 7 horas da noite, quinta-feira, dia 30 de setembro de 1897.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:
“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”


terça-feira, 29 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

80 dia: CONFIANÇA


“Santa Teresinha é uma alma ousada. Tem grandes ideias, vive de ideias, e ela mesma se maravilha como podem surgir em seu coração tão pobre e pequeno. É próprio da confiança sonhar: ela sonha ser sacerdote, mártir, missionária.”
“Se você tivesse podido ler no meu coração, teria visto nele uma grande confiança; creio que fiz o que o bom Deus queria de mim, agora só me resta rezar” (CT 36).

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:
“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

70 dia: DESEJO DO CÉU


Santa Teresinha, “como mestra, transmite o que viveu e não o que estudou. Coloca-nos a par do que o Senhor anda fazendo nela e nos repete de muitas formas que a “fé não consiste em sentir, mas em crer”. As noites da fé em Santa Teresinha são a prova do que diz S. João da Cruz. Ela sabe que Deus existe, tem certeza do seu amor, mas não o sente. Em não sentir, ela fortalece sua fé e seu grande abandono. (...) Deus quer que o amemos embora vivamos em noite escura”.

“Gozava então de uma fé viva, tão clara, que o pensamento do céu fazia toda minha felicidade, não podia acreditar que houvesse ímpios que não tivessem fé. (MC 5rv)”.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:
“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”


domingo, 27 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

60 dia: TERESINHA E MARIA


'No dia 13 de maio de 1883, festa de Pentecostes,... do leito, virei meu olhar para a imagem de Nossa Senhora e... De repente, a Santíssima Virgem pareceu-me bonita, tão bonita que nunca vira algo semelhante, seu rosto exalava uma bondade e uma ternura inefáveis, mas o que calou fundo em minha alma foi o 'sorriso encantador da Santíssima Virgem'. Todas as minhas penas se foram naquele momento, duas grossas lágrimas jorraram das minhas pálpebras e rolaram pelo meu rosto, eram lágrimas de pura alegria... Ah! Pensei, a Santíssima Virgem sorriu para mim, estou feliz... (...) Fora por causa dela, das suas intensas orações, que eu tivera a graça do sorriso da Rainha do Céu...' (Ma, 30v).
A esta imagem ela deu o título de 'Virgem do Sorriso' e a invocação começou com seus familiares. Depois, ela levou a devoção para o Carmelo de Lisieux, onde ingressou aos quinze anos de idade. Finalmente, foi divulgada em toda a ordem do Carmelo Descaço e se propagou no mundo.
A imagem de Nossa Senhora do Sorriso, de Santa Teresinha esteve em frente da enfermaria do Carmelo de Lisieux, onde a Santinha concluiu sua vida de vinte e quatro anos, em 1897. Hoje, a imagem é venerada na capela do mesmo Carmelo, acima da cripta de vidro que guarda as relíquias da Santa.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

sábado, 26 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

50 dia: TERESINHA E A VOCAÇÃO


“A palavra “amor” é umas das mais usadas por Sta. Teresinha. Muito mais que palavra, ela sobe vivenciar o amor nos mínimos pormenores; (..) não um amor passivo, mas dinâmico, feito de doação e gestos. Em cada situação sentia a presença viva do Senhor.” Perguntado-se sobre sua vocação, como por inspiração divina encontra sua resposta: “a minha vocação é o Amor”. “Compreendi que sem amor todas as obras são nada, mesmo as mais brilhantes, como ressuscitar os mortos ou converter os povos.”

Rezemos neste dia de maneira especial pelas Vocações!
“A vinha é grande, mas os operários são poucos”.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

40 dia: TERESINHA E A EUCARISTIA


Santa Teresinha era apaixonada pela presença de Jesus no Sacramento da Eucaristia. Um amor de participação. O que mais desejava era poder comungar. Ela sabia que a única experiência de que não se pode duvidar é a presença de Jesus na Eucaristia.

"Que será quando recebermos a comunhão na morada eterna do Rei dos céus?... Então, não veremos mais terminar nossa alegria!" (MA 6r).

Como amamos a Eucaristia?       

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

30 dia: ASPIRAÇÕES DE ÁGUIA


Nos escritos de Santa Teresinha, o sentido simbólico da águia na vida espiritual aparece com toda a clareza, quando ela se compara com o passarinho. No fundo, a comparação é entre as grandes almas e as pequenas, ou seja, entre os grandes santos e a pobre Teresinha. "Eu me considero como um fraco passarinho coberto somente com uma leve plumagem, não sou uma águia, dela tenho simplesmente os olhos e o coração, pois, apesar da minha pequenez extrema, ouso fixar o Sol Divino, o Sol do Amor e meu coração sente Nele todas as aspirações da Águia”. (MB. 4v).

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:
“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

20 dia: PEQUENA VIA


O Pequeno Caminho, ou Pequena Via, é a grande descoberta de Santa Teresinha. Ela trouxe ao mundo uma espiritualidade nova ao alcance de todos. Antes dela, a santidade era tarefa árdua destinada a poucos corajosos. Depois dela, chegar a Deus é caminho para todos. A vocação comum à santidade que o Concílio Vaticano II apresentou ao mundo de hoje já fora anunciada em Santa Teresinha. Um caminho breve, reto e fácil: o caminho do Amor, do Abandono e da Confiança.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Novena em honra a Santa Teresinha

NOVENA EM HONRA A SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS
Irmãos e Irmãs, com a graça de Deus iniciamos neste dia a Novena das Rosas de Santa Teresinha, confiando de que através desta “pequena via” consigamos segundo a vontade de Deus as graças que necessitamos.




1O  dia: ABANDONO FILIAL

«Deus espera que nós O amemos
como crianças
[e] que nos deixemos amar
como crianças muito pequeninas.»

Venerável Pe. Maria-Eugénio do Menino Jesus | 1894 - 1967
O Teu amor cresceu comigo, p. 168

Senhor que dissestes:
“quem não se tornar como uma criança
não pode entrar no Reino dos Céus”,
ensina-me a ser criança para Te amar como Tu gostas de ser amado
e ensina-me a ser ainda mais pequenino, se possível,
para me deixar amar.
Amar-Te como uma criança
é amar-Te sem medos,
com uma confiança e um abandono filial aos Teus braços.
Deixar-me amar como uma criancinha
é não pôr nenhuma resistência à Tua graça,
que queres derramar sobre mim em abundância.
Que Tu cresças sempre mais em mim e eu diminua!
É o segredo da felicidade.
Ajuda-me, Senhor!

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

segunda-feira, 21 de setembro de 2015


«Santa Teresa de Jesus,
arrebatadora de corações!
Eu não sei quando roubaste o meu,
nem sei quando despontou
a devoção e o carinho para contigo
na minha alma:
apenas sei que a tua imagem agraciada
e a leitura das tuas obras…
despertaram na minha alma
um amor veemente para contigo
e logo que te conheci,
te amei com paixão».

Santo Henrique de Ossó | 1840 - 1896
Desde la Soledad, RT. 280, septiembre-1887 

Palavra de Deus!


domingo, 30 de agosto de 2015

VOCAÇÃO AO CARMELO
A vocação carmelitana compromete-nos a “viver em obséquio de Jesus Cristo”, meditando dia e anoite a Lei do Senhor e velando em oração”. E nossa Santa Madre Teresa, na mesma linha da Regra, apresenta a vida de oração como centro para o qual convergem e manancial do qual brotam, todos os elementos que constituem o nosso Carisma.
E assim nossa família: Monjas, Frades e Leigos continua a escalar a Sagrada Montanha, para em seu cume, encontrar Aquele que é a razão de nossa entrega.


sexta-feira, 28 de agosto de 2015


"DESCALÇO" a palavra em si é rica de significado e conteúdo, refere-se à simplicidade e ao despojamento de vida.
Ao retirar as sandálias dos pés queremos entrar na intimidade de Deus, pois somos continuamente atraídos ao seu Amor.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Coração inflamado

26 de agosto
Em nossa Ordem do Carmelo Descalço
TRANSVERBERAÇÃO DO CORAÇÃO DA
SANTA MADRE TERESA DE JESUS

«Eu vim lançar o fogo à terra e só quero que ele se ateie» (Lc 12, 49). Este fogo é o amor de Deus que em Santa Madre Teresa de Jesus,  foi derramado com tal abundância que abrasou o seu coração. A transverberação é a manifestação da força do amor de Deus aceite, desejado e vivido pela Santa no seu matrimônio espiritual. Este fenômeno místico é-nos explicado por S. João da Cruz (cf. Ofício de Leitura) e apresentado no seu significado eclesial pelos textos da liturgia.




Nos narra a Santa...

"Via um anjo ao pé de mim, para o lado esquerdo, em forma corporal, o que não costumo ver senão por maravilha. Ainda que muitas vezes se me representam anjos, é sem os ver...
Nesta visão quis o Senhor que o visse assim: não era grande mas pequeno, formoso em extremo, o rosto tão incendido, que parecia dos anjos mais sublimes que parecem todos se abrasam. Devem ser os que chamam Querubins, que os nomes não me dizem, mas bem vejo que no Céu há tanta diferença duns anjos a outros e destes outros a outros, que não o saberia dizer.
Via-lhe nas mãos um dardo de ouro comprido e, no fim da ponta de ferro, me parecia que tinha um pouco de fogo. Parecia-me tocar-me este dardo no coração algumas vezes e que me chegava às entranhas. Ao tirá-lo, dir-se-ia que as levava consigo, e me deixava toda abrasada em grande amor de Deus.
Era tão intensa a dor, que me fazia dar aqueles queixumes e tão excessiva a suavidade que me causava esta grandíssima dor, que não se pode desejar que se tire, nem a alma se contenta com menos de que com Deus. Não é dor corporal mas espiritual, embora o corpo não deixa de ter a sua parte, e até muita. É um requebro tão suave que têm entre si a alma e Deus, que suplico à Sua Bondade que conceda esta mesma graça a quem pensar que minto." (Santa Teresa de Jesus, Livro da Vida, cap. 29, 13).

Oremos:

Senhor, que abrasastes Santa Teresa de Jesus, nossa Mãe, com o fogo do vosso amor e a fortalecestes para os grandes empreendimentos realizados em vosso nome, concedei-nos, por sua intercessão, a graça de experimentar a força do vosso amor, que nos move a trabalhar generosamente pelo vosso reino. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amém.