terça-feira, 30 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Nono dia)

90 dia: A MORTE DE UMA SANTA

“Eu durmo, mas o meu coração vela”.


Hoje dia 30 de setembro celebramos o trânsito de Santa Teresinha. Eis o testemunho que temos sobre os últimos momentos de Teresinha: “No dia de sua morte, depois das Vésperas, fui à enfermaria onde a Serva de Deus sustentava com coragem invencível as últimas lutas da agonia, a mais terrível. Suas mãos estavam arroxeadas; ela as juntava com angústia e exclamava com uma voz que a violência da dor tornava clara e forte: “Oh! Meu Deus! Tende piedade de mim!... Oh! Maria! Vinde em meu auxílio!... Meu Deus... como eu sofro!... o cálice está cheio... cheio até as bordas!... jamais saberei morrer!... “- Coragem, disse-lhe nossa Madre, você chegou ao termo; um pouco mais e tudo estará acabado!”
“ – Não, nossa Madre, não é ainda o fim... eu o sinto... vou ainda sofrer assim, talvez,  por meses”. “ – E se essa for a vontade de Deus, deixá-la mais tempo sobre a cruz, falou nossa Madre, você aceitaria?” Com um acento de heroísmo extraordinário ela disse: “Eu aceito!”. Sua cabeça caiu sobre o travesseiro com um ar tão calmo, tão resignado que não pudemos conter as lágrimas... Deixei a enfermaria não tendo coragem de suportar por mais tempo esse espetáculo tão doloroso. Só voltei com a comunidade nos últimos momentos e fui testemunha de seu belo e demorado olhar extático no momento em que ela morre, pelas 7 horas da noite, quinta-feira, dia 30 de setembro de 1897.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Oitavo dia)

80 dia: CONFIANÇA


“Santa Teresinha é uma alma ousada. Tem grandes ideias, vive de ideias, e ela mesma se maravilha como podem surgir em seu coração tão pobre e pequeno. É próprio da confiança sonhar: ela sonha ser sacerdote, mártir, missionária.”
“Se você tivesse podido ler no meu coração, teria visto nele uma grande confiança; creio que fiz o que o bom Deus queria de mim, agora só me resta rezar” (CT 36).

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

domingo, 28 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Sétimo dia)

70 dia: DESEJO DO CÉU


Santa Teresinha, “como mestra, transmite o que viveu e não o que estudou. Coloca-nos a par do que o Senhor anda fazendo nela e nos repete de muitas formas que a “fé não consiste em sentir, mas em crer”. As noites da fé em Santa Teresinha são a prova do que diz S. João da Cruz. Ela sabe que Deus existe, tem certeza do seu amor, mas não o sente. Em não sentir, ela fortalece sua fé e seu grande abandono. (...) Deus quer que o amemos embora vivamos em noite escura”.

“Gozava então de uma fé viva, tão clara, que o pensamento do céu fazia toda minha felicidade, não podia acreditar que houvesse ímpios que não tivessem fé. (MC 5rv)”.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

sábado, 27 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Sexto dia)

60 dia: TERESINHA E MARIA


'No dia 13 de maio de 1883, festa de Pentecostes,... do leito, virei meu olhar para a imagem de Nossa Senhora e... De repente, a Santíssima Virgem pareceu-me bonita, tão bonita que nunca vira algo semelhante, seu rosto exalava uma bondade e uma ternura inefáveis, mas o que calou fundo em minha alma foi o 'sorriso encantador da Santíssima Virgem'. Todas as minhas penas se foram naquele momento, duas grossas lágrimas jorraram das minhas pálpebras e rolaram pelo meu rosto, eram lágrimas de pura alegria... Ah! Pensei, a Santíssima Virgem sorriu para mim, estou feliz... (...) Fora por causa dela, das suas intensas orações, que eu tivera a graça do sorriso da Rainha do Céu...' (Ma, 30v).
A esta imagem ela deu o título de 'Virgem do Sorriso' e a invocação começou com seus familiares. Depois, ela levou a devoção para o Carmelo de Lisieux, onde ingressou aos quinze anos de idade. Finalmente, foi divulgada em toda a ordem do Carmelo Descaço e se propagou no mundo.
A imagem de Nossa Senhora do Sorriso, de Santa Teresinha esteve em frente da enfermaria do Carmelo de Lisieux, onde a Santinha concluiu sua vida de vinte e quatro anos, em 1897. Hoje, a imagem é venerada na capela do mesmo Carmelo, acima da cripta de vidro que guarda as relíquias da Santa.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Quinto dia)

50 dia: TERESINHA E A VOCAÇÃO


“A palavra “amor” é umas das mais usadas por Sta. Teresinha. Muito mais que palavra, ela sobe vivenciar o amor nos mínimos pormenores; (..) não um amor passivo, mas dinâmico, feito de doação e gestos. Em cada situação sentia a presença viva do Senhor.” Perguntado-se sobre sua vocação, como por inspiração divina encontra sua resposta: “a minha vocação é o Amor”. “Compreendi que sem amor todas as obras são nada, mesmo as mais brilhantes, como ressuscitar os mortos ou converter os povos.”

Rezemos neste dia de maneira especial pelas Vocações!
“A vinha é grande, mas os operários são poucos”.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Quarto dia)

40 dia: TERESINHA E A EUCARISTIA


Santa Teresinha era apaixonada pela presença de Jesus no Sacramento da Eucaristia. Um amor de participação. O que mais desejava era poder comungar. Ela sabia que a única experiência de que não se pode duvidar é a presença de Jesus na Eucaristia.

"Que será quando recebermos a comunhão na morada eterna do Rei dos céus?... Então, não veremos mais terminar nossa alegria!" (MA 6r).

Como amamos a Eucaristia?       

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Terceiro dia)

30 dia: PEQUENA VIA


O Pequeno Caminho, ou Pequena Via, é a grande descoberta de Santa Teresinha. Ela trouxe ao mundo uma espiritualidade nova ao alcance de todos. Antes dela, a santidade era tarefa árdua destinada a poucos corajosos. Depois dela, chegar a Deus é caminho para todos. A vocação comum à santidade que o Concílio Vaticano II apresentou ao mundo de hoje já fora anunciada em Santa Teresinha. Um caminho breve, reto e fácil: o caminho do Amor, do Abandono e da Confiança.

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Segundo dia)

20 dia: ASPIRAÇÕES DE ÁGUIA


Nos escritos de Santa Teresinha, o sentido simbólico da águia na vida espiritual aparece com toda a clareza, quando ela se compara com o passarinho. No fundo, a comparação é entre as grandes almas e as pequenas, ou seja, entre os grandes santos e a pobre Teresinha. "Eu me considero como um fraco passarinho coberto somente com uma leve plumagem, não sou uma águia, dela tenho simplesmente os olhos e o coração, pois, apesar da minha pequenez extrema, ouso fixar o Sol Divino, o Sol do Amor e meu coração sente Nele todas as aspirações da Águia”. (MB. 4v).

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Novena de Santa Teresinha (Primeiro dia)

1O  dia: ABANDONO FILIAL


«Deus espera que nós O amemos
como crianças
[e] que nos deixemos amar
como crianças muito pequeninas.»

Venerável Pe. Maria-Eugénio do Menino Jesus | 1894 - 1967
O Teu amor cresceu comigo, p. 168

Senhor que dissestes:
“quem não se tornar como uma criança
não pode entrar no Reino dos Céus”,
ensina-me a ser criança para Te amar como Tu gostas de ser amado
e ensina-me a ser ainda mais pequenino, se possível,
para me deixar amar.
Amar-Te como uma criança
é amar-Te sem medos,
com uma confiança e um abandono filial aos Teus braços.
Deixar-me amar como uma criancinha
é não pôr nenhuma resistência à Tua graça,
que queres derramar sobre mim em abundância.
Que Tu cresças sempre mais em mim e eu diminua!
É o segredo da felicidade.
Ajuda-me, Senhor!

Oração:
“Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, eu Vos agradeço todos os favores e graças com que enriquecestes a alma de vossa Serva Santa Teresinha do Menino Jesus, durante os 24 anos que passou na terra, e pelos méritos de tão querida Santinha, concedei-me a graça que ardentemente vos peço, se for conforme a vossa santíssima vontade e para a salvação de minha alma. Amém”.

Glória ao Pai:
“Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

Jaculatória:

“Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!”

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

santidade no Carmelo...

Frei Jean Thierry do Menino Jesus e da Paixão, ocd
Servo de Deus do Carmelo Descalço


Nascido em 04 de fevereiro de 1982 em Bamenda (Camarões), o jovem Jean Thierry expressou seu desejo de tornar-se sacerdote aos 13 anos e entrou para o seminário menor de Guider. Em 2003, ele entrou como postulante no Carmelo Teresiano em Nkoabang e no ano seguinte foi admitido ao noviciado. Algumas semanas depois, ele descobriu que sofria de um tumor ósseo: sofreu a amputação de sua perna direita, oferecendo o seu sofrimento pelo nascimento de novas vocações.
Em 2005, o padre Gabriele Mattavelli, Provincial dos Carmelitas Descalços em Camarões, levou Jean Thierry para a Itália, para começar em Concesa (Milão) seu noviciado e ser acompanhado adequadamente do ponto de vista da saúde. Mas o tratamento a que foi submetido não deu os resultados esperados.
Com o consentimento do Padre Geral da Ordem, em 8 de dezembro de 2005, Jean Thierry fez a profissão solene no Carmelo Teresiano. Menos de um mês depois, em 5 de janeiro de 2006, Frei Jean Thierry do Menino Jesus e da Paixão morreu no hospital de Legnano (Milão). Seu funeral celebrado primeiro na Paróquia de Santa Teresa de Legnano e depois nos Camarões, em Yaoundé, onde seu corpo foi transportado, contou com a participação de uma grande multidão de amigos. Seu túmulo no cemitério dos alunos carmelitas de Nkolbisson - Yaoundé (Camarões), é destino de peregrinações e está sempre coberto de flores e velas.
Em 16 de julho de 2013, a Arquidiocese de Milão, a convite da Província Lombarda dos Carmelitas Descalços, abriu o processo canônico para a beatificação. 

terça-feira, 16 de setembro de 2014

SANTO ALBERTO DE JERUSALÉM - LEGISLADOR DE NOSSA ORDEM
17 de Setembro- Oitocentos anos da morte de nosso Legislador, o Patriarca de Jerusalém, Santo Alberto.


Alberto nasceu na diocese de Parma, Itália, no ano de 1149. Ingressou na Ordem da Santa Cruz, onde em breve tempo se tornou superior Geral. Foi nomeado bispo, inicialmente de Vercelli, e mais tarde, em 1205, Patriarca de Jerusalém. Em 1214, foi assassinado durante uma procissão.
Escreveu com grandíssima sabedoria a "Regra Primitiva" do Carmelo por volta de 1209.
Comparada a outras Regras vigentes no seu tempo, sobretudo a de São Basílio e a de São Bento, chama logo a atenção a sua brevidade. Alberto conseguiu em tão poucas páginas traçar de modo perfeito e completo todo o ideal carmelitano.

A Regra contém de forma profunda todos os elementos fundantes da experiência mística-doutrinal da Santa Madre Teresa de Jesus e do Santo Padre João da Cruz e demais santos e grandes figuras do Carmelo Descalço que ao longo da história atualizaram este patrimônio espiritual.

Ele nos vem...

«É inato na criatura
o desejo de sobressair.
Mas se pensarmos de que servem esses triunfos sociais
que da noite para o dia se dissipam!...
O que fica de proveito
senão um orgulho secreto na alma?
Não.
Nada disso serve,
pois só o que vale aqui na terra
é aquilo que nos leva para Deus.
Ele é o único que poderá encher
e satisfazer a tua alma.»

Santa Teresa dos Andes | 1900 - 1920
Carta 140

pelas Vocações...

Hoje, dia 16, rezemos pelas Vocações ao Carmelo.


domingo, 14 de setembro de 2014

só Ele...

Santa Teresa Benedita da Cruz  | 1891 – 1942
Escrito para a Exaltação da Santa Cruz


Pai,
contemplo-te aí, atrás da Cruz,
a sustentar o Crucificado
e a oferecê-lo ao mundo.
A Tua presença aí
diz-me do mistério oculto na Cruz,
diz-me da ‘memória viva’ do ‘Verbo feito carne’
que queres celebrar com cada vida.
Contemplo-te aí, a sustentar o Crucificado,
e no Coração aberto e trespassado
descubro o dom da Encarnação que nos ofereces.
Descubro que o segredo que a Cruz encerra
é o dom do Verbo se fazer um connosco.
Continuo a olhar o Crucificado, sustentado por Ti,
e descubro que as pequenas cruzes da minha vida
são o amor com que fazes Cristo nascer em mim,
são o ‘berço’ que escolheste para o ‘Verbo encarnar’.
Olho-Te de novo, Pai,
e o meu olhar vai de mim a Ti
e da cruz onde sustentas o Crucificado
sinto-me eu mesmo sustentado
e o meu olhar volta de Ti a mim
porque em mim a força da Crucifixão
se converteu na presença de Cristo Vivo.
Trago em mim as marcas da Paixão
Porque Tu me sustentas no Amor do ‘Verbo feito carne’.

A Cruz onde sustentas o Crucificado
Acende no meu interior o fogo vivo
Da Cruz do Amor
Com que me marcaste.

Pai,
Eu te dou graças
Por me sustentares no amor do Crucificado
E por me dizeres que a Cruz de Cristo
É a certeza da ‘Encarnação do Verbo’
Na vida de cada um dos Teus filhos.

2014-09-14

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Tempo de Mártires


DOM ODILO: TEMPO DE MÁRTIRES DA FÉ

De alguns anos para cá, tornaram-se sempre mais frequentes as notícias sobre violências praticadas contra cristãos em várias partes do mundo. Ataques contra igrejas cristãs, com numerosos mortos, aconteceram na Nigéria, no Egito e em outras partes da África; no Paquistão, na Índia e na Síria; mais recentemente, no Iraque, por conta dos jihadistas do pretendido “Estado Islâmico no Iraque e no Levante” (ISIL), estão acontecendo torturas, crucificações e decapitações em quantidade.
Embora não sejam as únicas minorias religiosas perseguidas e vítimas de todo tipo de violência nesses países, os cristãos são hoje o grupo religioso que mais perseguição e martírio sofre no mundo. À exceção da Índia, onde cristãos e outros grupos religiosos minoritários sofrem a discriminação e perseguição dos hinduístas, nos demais países que registram esse desrespeito ao direito de crer conforme a consciência vem de grupos extremistas islâmicos.
Recentemente, as atenções do mundo voltaram-se, sobretudo, para o conflito entre Israel e os Palestinos da Faixa de Gaza; enquanto isso, porém, um verdadeiro genocídio contra cristãos e outros grupos religiosos vem sendo perpetrado no Iraque. Onde os combatentes do pretendido “Estado Islâmico no Iraque e no Oriente” tomam conta, eles também impõem uma única forma de religião a todos: a corrente islâmica sunita.
Mossul, a segunda maior ciadade do Iraque, tinha muitos habitantes cristãos. Há cerca de um mês, ela foi tomada pelos jihadistas do ISIL, que marcaram com a inicial N, de “Nazareno”, as casas dos cristãos: estes foram postos diante de uma escolha entre quatro alternativas: a) deixar o Iraque em 24 horas; b) converter-se ao Islamismo à força; c) pagar um tributo especial, por não serem muçulmanos, ficando reduzidos a cidadãos discriminados e explorados; d) morrer pela espada. Muitíssimos cristãos foram mortos e são mártires; mais de meio milhão já fugiram do Iraque, em busca de lugar mais seguro e livre para praticar sua fé.
No tempo de Saddam Hussein, havia no Iraque bem mais de um milhão de católicos; tinham direitos de cidadãos e liberdade para praticarem sua fé, assim como outras minorias religiosas. Geralmente, eram do rito caldeu. Quando iniciou a guerra contra o Iraque, para derrubar Saddam, conheci um bispo do Iraque, refugiado no Colégio Pio Brasileiro, em Roma, que previu o que hoje está acontecendo: serão os cristãos que vão pagar a conta dessa guerra… Atualmente, continuam no País apenas dez por cento dos católicos que lá viviam há cerca de 20 anos. Com a atual perseguição e martírio, quantos ainda restarão?
O Papa Francisco não tem deixado de levantar a voz em defesa dos perseguidos e martirizados, e isso parece ter, finalmente, despertado alguma ação em defesa dos perseguidos; no dia 18 de agosto, o Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-Religioso, da Santa Sé, divulgou uma mensagem condenando as barbáries cometidas pelo ISIL contra cristãos e outras minorias religiosas no Iraque.
Pouco se tem divulgado na opinião pública essa violência contra os cristãos e outras minorias religiosas. O jornal O Estado de São Paulo tem trazido algumas reportagens sobre o atual martírio dos cristãos no Iraque (cf ed. de 24 de julho de 2014, p. A11; e ed. de 17 de agosto, p. A21). Porém, a escassez de notícias sobre a violência perpetrada contra cristãos é intrigante! Igualmente estranha é a pouca importância dada a fatos tão tristes pelos governos e os líderes das nações.
Apesar do reconhecimento da liberdade religiosa como um direito humano fundamental, a violência aberta e brutal contra grupos religiosos parece coisa sem importância nas preocupações dos senhores do mundo… Mas sem ver essa liberdade profundamente respeitada e valorizada, não haverá paz entre os povos.

Artigo publicado no Jornal O São Paulo,
Edição 3015 – 20 a 26 de agosto de 2014

Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo

Carmelo Descalço: Uma Vocação na Igreja

A vocação ao Carmelo compromete a viver “em obséquio de Jesus Cristo, meditando dia e noite na Lei do Senhor e velando em oração”.
Teresa de Jesus intuiu profundamente essa vocação original, ao apresentar a oração como o centro do Carmelo.
Por este motivo seus membros são reconhecidos pela Igreja como uma comunidade que se esforça por viver intensamente o mistério da oração cristã e que dele da testemunho com a vida. O Carmelo imita o “Cristo que no horto contemplava a face do Pai”.



quinta-feira, 11 de setembro de 2014

sou Carmelo...

Os Irmãos Descalços da Bem Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo pertencem a uma família religiosa, que, inserida no Povo de Deus e enriquecida com um Carisma próprio, desempenha uma particular missão no Corpo Místico de Cristo.

com Ele...

«Considerando eu
porque razão era Nosso Senhor
tão amigo desta virtude da humildade,
logo se me pôs diante isto:
é porque Deus é a Suma Verdade,
e a humildade é andar na verdade.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 -1582
Livro das Moradas, 6M 10, 7-8

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Basílica Santa Teresinha do Menino Jesus
Frades Carmelitas Descalços - Província São José

Rua Mariz e Barros, 354
Tijuca - Rio de Janeiro - RJ

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Rezemos pelas Vocações...

“SENHOR, QUE NOS CHAMASTES
a viver na  Vossa presença
no seguimento de Jesus Cristo
e na meditação da Vossa Palavra,
olhai com bondade
a família do Carmelo
e, por intercessão de
Santa Teresinha,
enviai inúmeros operários
à Vossa messe
para que o Evangelho
seja anunciado
a todos os povos”.

Amém

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Com a Palavra de Deus...

“Permanecei em mim”. É o Verbo de Deus quem nos dá esta ordem, quem exprime esta vontade. Permanecei em mim, não por alguns instantes, por algumas horas passageiras, mas permanecei de modo permanente, habitual. Permanecei em mim, orai em mim, adorai em mim, amai em mim, sofrei em mim, trabalhai, agi em mim. Permanecei em mim, e então podeis vos apresentar a todos e a tudo; penetrai sempre mais nesta profundeza. É aí verdadeiramente “a solidão onde Deus quer atrair a alma e falar-lhe”.

Elisabete da Trindade
Retiro, segunda oração

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Com a Palavra de Deus...


A vocação carmelitana compromete-nos a “viver em obséquio de Jesus Cristo, meditando dia e noite a Lei do Senhor e velando em oração”. E nossa Santa Madre Teresa, na mesma linha da Regra, apresenta a vida de oração como centro para o qual convergem e manancial do qual brotam, todos os elementos que constituem o nosso Carisma.

E assim nossa família: Monjas, Frades e Leigos continua a escalar a Sagrada Montanha, para em seu cume, encontrar Aquele que é a razão de nossa entrega.