quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Unir-se a Ele...

«Quando o véu cair,
com que felicidade me hei-de derramar
até ao mais secreto da Sua Face,
e é lá que hei de passar a minha eternidade,
no seio desta Trindade
que foi já a minha morada aqui em baixo:
contemplar na Sua própria luz,
os esplendores de Ser divino,
perscrutar todas as profundidades do Seu mistério,
estar fundida com Aquele que se ama,
cantar sem repouso a Sua glória e o Seu amor,
ser a Ele semelhante,
porque se vê tal qual Ele é!...»

Beata Isabel da Trindade | 1880 – 1906
Carta 269


Postar um comentário