segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Carmelo de Teresa...

Convento Nossa Senhora do Carmo
Frades Carmelitas Descalços - Caratinga/MG

Nessa comunidade temos a etapa do aspirantado, a primeira dos que se preparam para a consagração em Nossa Ordem.


Ele tomou meu coração...

26 de agosto
Em nossa Ordem do Carmelo Descalço
TRANSVERBERAÇÃO DO CORAÇÃO DA
SANTA MADRE TERESA DE JESUS

«Eu vim lançar o fogo à terra e só quero que ele se ateie» (Lc 12, 49). Este fogo é o amor de Deus que em Santa Madre Teresa de Jesus,  foi derramado com tal abundância que abrasou o seu coração. A transverberação é a manifestação da força do amor de Deus aceite, desejado e vivido pela Santa no seu matrimônio espiritual. Este fenômeno místico é-nos explicado por S. João da Cruz (cf. Ofício de Leitura) e apresentado no seu significado eclesial pelos textos da liturgia.


 "Via um anjo ao pé de mim, para o lado esquerdo, em forma corporal, o que não costumo ver senão por maravilha. Ainda que muitas vezes se me representam anjos, é sem os ver...
Nesta visão quis o Senhor que o visse assim: não era grande mas pequeno, formoso em extremo, o rosto tão incendido, que parecia dos anjos mais sublimes que parecem todos se abrasam. Devem ser os que chamam Querubins, que os nomes não me dizem, mas bem vejo que no Céu há tanta diferença duns anjos a outros e destes outros a outros, que não o saberia dizer.
Via-lhe nas mãos um dardo de ouro comprido e, no fim da ponta de ferro, me parecia que tinha um pouco de fogo. Parecia-me tocar-me este dardo no coração algumas vezes e que me chegava às entranhas. Ao tirá-lo, dir-se-ia que as levava consigo, e me deixava toda abrasada em grande amor de Deus.
Era tão intensa a dor, que me fazia dar aqueles queixumes e tão excessiva a suavidade que me causava esta grandíssima dor, que não se pode desejar que se tire, nem a alma se contenta com menos de que com Deus. Não é dor corporal mas espiritual, embora o corpo não deixa de ter a sua parte, e até muita. É um requebro tão suave que têm entre si a alma e Deus, que suplico à Sua Bondade que conceda esta mesma graça a quem pensar que minto." (Santa Teresa de Jesus, Livro da Vida, cap. 29, 13).

Oremos:
Senhor, que abrasastes Santa Teresa de Jesus, nossa Mãe, com o fogo do vosso amor e a fortalecestes para os grandes empreendimentos realizados em vosso nome, concedei-nos, por sua intercessão, a graça de experimentar a força do vosso amor, que nos move a trabalhar generosamente pelo vosso reino. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amém.

sábado, 24 de agosto de 2013

Reforma Teresiana...

Entre todas as tentativas de reforma na Ordem do Carmo, a mais definitiva e eficaz foi a empreendida por Santa Teresa de Jesus, na cidade espanhola de Ávila dos Cavaleiros. O que não conseguiram homens santos e sábios, o conseguiu esta mulher, lutando contra marés, graças à ajuda divina mais que humana.

Ao ver a vontade clara do Senhor, Teresa pôs mãos à obra. Quando as companheiras do convento e quando mais tarde os avileses se inteiraram das intenções de Teresa, valha-me Deus o que se armou: murmurações, insultos, vexames de todas as classes contra a fundadora e reformadora. Até a chamaram de “mulher inquieta e andarilha”, isto o disse o Núncio. Ela aguentou tudo e deixou tudo nas mãos de Deus. E como era da vontade do Senhor que a reforma se fizesse, pois à hora marcada ela aconteceu. E em 24 de agosto de 1562, se erguia o primeiro mosteiro reformado sob o patrocínio de São José na cidade de Ávila berço da reforma. Aquele dia vestiu o hábito de Descalças as quatro “grandes servas de Deus”. A simplicidade do mobiliário, a vida fervorosa e até a reza do Ofício Divino, eram o ambiente apropriado para a oração constante da nascente reforma, que exigia principalmente isso: intimidade com Deus, oração contínua com Ele e vida de família com as irmãs, que haveriam de ser poucas em cada convento, doze ou treze no máximo. Com este novo modo de vida, o Carmelo de São José era insignificante, contrastante, com as formas aparatosas dos antigos mosteiros.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

nossa Família...

A família do Carmelo Descalço quer ser na Igreja sinal de Intimidade e Comunhão com Deus. Falamos com Deus, para aprendermos a falar melhor com a humanidade.

Ser Consagrado

A consagração a Deus – fundamento da Vida Religiosa – é um dom Divino. Deus chama alguém por Ele amado para lhe ser consagrado de maneira radical. Separa-o para as coisas divinas para que viva para Deus só.
Na Igreja, o Carmelo é uma forma específica de consagração a Deus.
A Ordem é de estrutura contemplativa: ser Carmelita é estar à escuta de Deus e dar-lhe com a vida a resposta de fé e de amor através da oração e do apostolado.

Ser carmelita é ser o amor no coração da Igreja.


domingo, 11 de agosto de 2013

ao alto, ao céu...

Corações elevados ao Céu, busquemos nossa pátria, onde se encontra o verdadeiro tesouro, a verdadeira alegria que ninguém pode nos tirar. Voemos ao infinito, ao coração de Deus, onde temos todos os bens...


Retiro...

Hoje se inicia o Retiro Anual de nossa Província. Estejamos em comunhão...


Teresa e Clara...

Santa Teresa de Jesus foi grande devota de Clara de Assis, vejamos o que ela nos diz no seu escrito, o Livro da Vida:

"No dia de Santa Clara (no ano de 1561) indo comungar, a Santa me apareceu, muito formosa. Disse-me que me esforçasse e desse continuidade ao que iniciara (ou seja a reforma da Ordem do Carmelo), pois teria a sua ajuda. Tomei por ela grande devoção e, em cumprimento de sua promessa, um mosteiro de monjas de sua Ordem ajuda a nos sustentar. Além disso a Santa elevou tanto os meus anseios que a pobreza que instituiu em seus mosteiros observa-se também neste".
Vida 33, 13.

sábado, 10 de agosto de 2013

Carmelo Descalço: Uma Vocação na Igreja

A vocação ao Carmelo compromete a viver “em obséquio de Jesus Cristo, meditando dia e noite na Lei do Senhor e velando em oração”.
Teresa de Jesus intuiu profundamente essa vocação original, ao apresentar a oração como o centro do Carmelo.
Por este motivo seus membros são reconhecidos pela Igreja como uma comunidade que se esforça por viver intensamente o mistério da oração cristã e que dele da testemunho com a vida. O Carmelo imita o “Cristo que no horto contemplava a face do Pai”.


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Santidade no Carmelo!!!

9 de agosto
No Carmelo Descalço: Memória de Santa Teresa Bendita da Cruz


 Amada Santa Teresa Benedita da Cruz,
Filha do Dia do Perdão,
Mártir de Auschiwitz,
Mestra da Igreja.
Abraçadora da Cruz com um amor como o de Cristo,
Descendente de Abraão,
Filha de Nossa Senhora do Monte Carmelo,
Tu que profundamente goza nos corações do Messias e de sua Mãe,
Por favor intercede por mim.






Rezemos...


quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Vida...

Durante a vida como experiência lenta do viver, Santa Teresinha passou por diversas fases: momentos de terrível tristeza, como a longa doença da mãe e a doença do pai; o sentir-se sozinha em tantos momentos da vida no Carmelo. Uma tristeza que superou mediante a fé e a esperança.
Viver não é só experimentar alegrias, mas a capacidade de transformar tudo em alegria.



segunda-feira, 5 de agosto de 2013

com Maria...

À Vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus, não desprezeis a súplicas que vos dirigimos em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. Amém

sábado, 3 de agosto de 2013

Vocação...


“A MINHA VOCAÇÃO É AMAR”
(Santa Teresinha do Menino Jesus e da Santa Face)

Mês de Agosto, convite especial para meditarmos sobre o chamado atual e permanente de Deus para nossas vidas. Ele nos quer felizes e realizados, dialoga conosco e nos garante sua presença. Como discípulos de JESUS CRISTO tivemos a graça de receber através do sacramento do BATISMO a VOCAÇÃO CRISTÃ: é o nascimento para a vida nova, como vai nos dizer o Apóstolo João: “Havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, um notável entre os judeus. À noite ele veio encontrar Jesus e lhe disse: “Rabi, sabemos que vens da parte de Deus como Mestre, pois ninguém pode fazer os sinais que fazes, se Deus não estiver com ele”. Jesus lhe respondeu: “Em verdade, em verdade, te digo: quem não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus”. (cf. Jo 3,1-5). Através deste sacramento somos convidados a “assumir o COMPROMISSO de seguir e de conhecer JESUS CRISTO para SEMPRE”.

Recebemos de Deus a vocação à VIDA. E é nesta mesma vida que somos convidados, na perspectiva do seguimento e do discernimento a encontrar nosso lugar no serviço ao Senhor, nos realizando enquanto seres humanos e gerando ao nosso redor vida plena para nossos irmãos e irmãs. A graça santificante de Deus nunca nos falta quando de fato, nos colocamos à sua disposição com humildade e fé, que são as virtudes que criam em nós uma terra fértil em que Deus pode realizar os milagres de seu amor onipotente.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Rezemos pelas Vocações...


Vocação

Podemos definir a vocação de Santa Teresinha como amor, doação e entusiasmo apostólico. Sentia, como Jesus, a sede de almas. Doava-se sem reservas e continuaria no céu a fazer cair uma chuva de bênçãos e graças sobre todos os que a ela recorressem. É uma vocação feita de entrega e de simplicidade. Por isso, a “pequena via” que ela nos apresenta deixa-nos desconcertados e felizes porque agora sabemos que nada poderá impedir-nos de ser santos.