quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012


Senhor!
Sou pobre
mas tenho uma flauta
cheia de música
que toca para Ti.

Às vezes sonho
que eu mesmo
sou essa flauta
nas tuas mãos
e que o sopro do teu Espírito
arranca do meu ser
um cântico de louvor.

Graças, Senhor,
porque no meu coração,
que é tão pequeno,
fizeste coisas tão grandes.
R. Tagore

Postar um comentário