sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

O Natal no Carmelo Descalço
O Natal é uma data muito expressiva na vida dos santos carmelitas: Teresa de Jesus, São João da Cruz, Teresinha do Menino Jesus etc.. A natividade de Jesus está na fonte do nosso carisma, na meditação da Encarnação do Verbo. O amor a sagrada Humanidade de Cristo é uma herança espiritual deixada por Santa Teresa de Jesus. Ela enriquecia o seu interior com a meditação da Paixão do Senhor, com o culto da Eucaristia, e com a alegre celebração dos mistérios da Infância de Jesus.  Santa Teresa dizia em uma de suas poesias que no natal uma criança se abaixou para nos redimir, desceu neste claustro: 

“Hoje nos vem redimir
Ele é nosso parente
é o Deus Onipotente”
(Poesia 12)
Esta poesia é um canto a humanidade de Cristo que se tornou realidade em uma criança. É um ato de devoção a Maria e a José. Esta tradição se conserva até hoje nos nossos conventos. Nós vivemos esta tradição carmelitana, mas não a conhecemos muito. A datação é incerta, mas podemos balizar o seu início no século XVII, tempo no qual essa manifestação natalícia começa a ser codificada e propagada. Encontramos coleções de poesias natalícias nos arquivos da nossa Ordem.
Aproximemo–nos com os nossos Santos da tradição do Carmelo, para celebrar a centralidade do mistério da Encarnação, juntamente com Maria e José. Rendamos culto ao Menino Jesus, nascido “entre alguns animais que ali se encontravam. A humanidade eleva com alegria o canto sagrado dos anjos ‘Glória a Deus nas alturas”.

Festejemos os esponsais que entre aqueles dois havia (Cristo e a humanidade). Deus, porém, no presépio ali chorava e gemia. O pranto do homem em Deus e no homem a alegria. (Romances Trinitários e Cristológicos n.º 9 de São João da Cruz)

Deus de tal forma se aproximou do homem e o homem também é chamado a aproximar-se de Deus. Chamado a viver a sua vida divina. O Filho de Deus se fez homem a fim de que o homem se torne também filho de Deus. Renovemos neste Natal nossa fé no Deus encarnado, nos unamos a Ele para elevarmos nossa humanidade a dignidade de filhos amados...

Um Feliz Natal a todos!

Postar um comentário