domingo, 5 de setembro de 2010




Motivado pela Palavra de Deus
o cristão é chamado
a iluminar o mundo...








Teresa de Jesus dos Andes: praticante da Palavra de Deus
 “Eu a levarei à solidão
e ali lhe falarei ao coração”
 (Oséias 2,16 e Diário 29)

A Regra Carmelitana convida a “meditar dia e noite na Lei do Senhor” e esse convite não era desconhecido por Santa Teresa dos Andes. Ela soube de maneira muito profunda acolher a Palavra de Deus e se deixar fecundar por ela. Aprendeu com seu “mestre” João da Cruz a viver em “solidão sonora e música calada” na escuta atenta e amorosa dos sussurros da voz do amado, que fala no silêncio e na solidão.
            Encontramos em seus escritos uma série de textos sobre a Palavra de Deus que nos permitem compreender a ação do Espírito em seu íntimo. Percebemos como a Escritura está presente em toda a sua vida como um pano de fundo. É surpreendente o efeito que a Palavra de Deus provoca em seu ser. Ela grava, ouve, medita e guarda com fidelidade em seu coração tudo aquilo que haure das fontes divinas.
A partir de sua experiência no mosteiro, comunica a uma amiga a profundidade de sua vivência orante, especialmente pelo Ofício Divino, prática tão valorizada no Carmelo.

            “Quero falar-te do Ofício Divino. É o grito incessante que a Igreja eleva a Deus... Quando estamos no Coro somos anjos que louvam a Deus... Estes mesmos salmos são os que Jesus, quando vivia na Judéia, salmodiava na solidão.Todos eles são um grito humilde e confiante que a criatura dirige a seu Pai do céu”.Carta 138

O conhecimento bíblico desta jovem Carmelita não vem do estudo, mas da escuta; não da teoria, mas da prática. Escutava a leitura da Palavra de Deus na celebração da Eucaristia, na Liturgia das Horas, nos encontros com o confessor e diretor espiritual. De Teresa dos Andes podemos dizer “não sejam meros ouvintes da Palavra, mas praticantes”. Sua vida é uma Palavra viva de Deus, encarnada na história.
Frei Ronan do Sagrado Coração de Jesus,ocd


Postar um comentário