terça-feira, 17 de novembro de 2009

Centenário da chegada dos Descalços no Sudeste















Pequeno histórico da chegada dos frades Carmelitas Descalços no Sudeste do Brasil

3. A região que margeia o rio Sapucaí

No extremo sul de Minas uma muralha verde dá as boas vindas a quem chega. A Serra da Mantiqueira, que tem seu nome originado do 'Amantikir' e significa "montanha que chora", com suas matas fechadas, foi um grande desafio para os primeiros desbravadores. Os índios foram os primeiros habitantes das serras, como comprovam as inscrições rupestres e os sítios arqueológicos. Depois vieram os bandeirantes em busca de ouro, seguindo o trajeto do rio Sapucaí, cujo nome deriva das sapucaias -- árvores que crescem em suas margens, e que nasce próximo aos municípios de Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí, no estado de São Paulo, e deságua no rio Grande, no município de São José da Barra, próximo à hidrelétrica de Furnas, em Minas Gerais. Nas suas margens vão nascendo pequenos povoados (Bom Repouso, Bueno Brandão, Cachoeira de Minas, Cambuí, Camanducaia, Conceição dos Ouros, Consolação, Córrego do Bom Jesus, Estiva, Extrema, Gonçalves, Inconfidentes, Itapeva, Paraisópolis, Sapucaí-Mirim, Senador Amaral, Tocos do Moji e Toledo, etc).













Os bandeirantes que foram para a região em busca do ouro, não o acharam (ele se encontrava mais ao centro das Gerais). Depararam, porém, com terras férteis e rios generosos. As cidades da região do Sapucaí e da Serra da Mantiqueira mantêm os hábitos de vida simples. Estão presentes nesse cotidiano o fogão a lenha, as quitandas, o queijo artesanal, doces, geléias e pães, além dos pratos típicos da apreciada cozinha mineira. Nestas paragens, as mãos do povo montanhês expressa em arte sua cultura e sua visão de vida através do barro, da palha, da madeira e do tecido. A arte também revela, nas festas típicas da região, a fé daquela gente.
Foi nesta região que os Carmelitas Descalços da Província Romana são enviados em Missão no ano de 1911.
Postar um comentário