sábado, 25 de abril de 2009

O professor Juan de Dios Martín Velasco refletiu no Capítulo sobre “A espiritualidade carmelitana no mundo de hoje”


Fátima, 18-04-2009



O grupo da Europa Central foi encarregado de animar na manhã de hoje, 18 de abril, a oração das laudes com a qual os capitulares iniciaram a segunda jornada do Capítulo Geral.

Durante a primeira parte da manhã, a Assembléia capitular contou com a presença do professor e sacerdote espanhol Juan de Dios Martín Velasco que apresentou a conferencia nominada “A espiritualidade carmelitana no mundo de hoje”. Em sua intervenção, o importante fenomenólogo, fez uma rápida panorâmica da denominada crise do religioso que nos últimos anos está avançando no Ocidente.

Ante a pergunta “Que pode contribuir a espiritualidade carmelitana a Igreja e a sociedade a que tem que servir?”, Martín Velasco afirmou que como “papel fundamental do Carmelo é redescobrir a contemplação como resposta a crise religiosa e a crise do homem e do sujeito.”

O conferencista refletiu a experiência de Santa Teresa do Menino Jesus como protótipo de mulher contemplativa, sensível a falta de fé e capaz de dar uma resposta nova afastada da fria teoria. A carmelita de Lisieux, que conhece a impiedade e o ateísmo de seu tempo e sente, cabe algo mais, o vazio das “almas sem fé” porque conhece a luz de Deus oferece uma resposta longe da confrontação, que passa por assumir a própria provação dos que não tem fé; no se trata tão pouco de uma resposta a partir do “prodigioso”, mas do aprofundamento na fé, afirmou Juan de Dios Martín Velasco.

Com debate sobre o relatório da economia do sexênio 2003-2009, na parte da tarde pelo Ecônomo Geral, Attilio Ghisleri, terminaram os trabalhos da Assembléia Capitular naquela aula.
Postar um comentário