terça-feira, 14 de abril de 2009

Beatificação de Irmã Lúcia


Postulador Ildefonso Moriones
vem ao Carmelo a 19 de Maio

O padre Ildefonso Moriones, postulador do processo de beatificação da Irmã Lúcia, virá a Coimbra no dia 19 de Maio, para a segunda reunião da comissão histórica, que tem a missão de reunir toda a informação necessária para a beatificação da carmelita. O encontro vai decorrer no Carmelo de Santa Teresa e será nessa altura, frisou o vice-postulador Alberto Gil, que ficará definido o grupo que constituirá a comissão.
Foram algumas pessoas convidadas, participaram na reunião de 31 de Março, mas ainda nem todos confirmaram a integração neste grupo restrito, frisou o cónego, escusando-se a divulgar os nomes, enquanto não estiver totalmente definido quem fará parte desta missão. «Vão recolher, inquirir, saber, processar» todas as fontes possíveis, de modo a fazer «um juízo de valor» acerca da Irmã Lúcia, explicou, realçando que, para tal, é necessária alguma disponibilidade.
Os livros que escreveu durante os anos de clausura no convento serão material a analisar, mas não só. Há a possibilidade de existirem mais cartas, até hoje desconhecidas, que poderão contribuir para o processo, que estará sempre dependente da constatação de um milagre associado à última vidente de Fátima.
Há também uma comissão de teólogos, esta absolutamente secreta, que analisará toda a informação. Às duas comissões acrescenta-se um conjunto de 40 pessoas que conviveram directa ou indirectamente com a Irmã Lúcia, que serão sujeitas a um inquérito individual. Todas estão sob juramento de fidelidade.
Uma vez recolhido todo o material, ao vice-postulador cabe a missão de enviar para o Vaticano os documentos mais relevantes e aguardar pela decisão. O facto de Ildefonso Moriones, que é há mais de 10 anos postulador geral da Ordem dos Carmelitas Descalços, estar radicado em Roma, portanto próximo do Vaticano, é visto como um meio facilitador.
Recorde-se que foi em 2008, por altura do terceiro aniversário da morte da vidente, que D. José Saraiva Martins, prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, anunciou a antecipação do processo de beatificação e canonização da carmelita. Ficaram, então, dispensados os cinco anos habituais.

fonte:http://www.diariocoimbra.pt
Postar um comentário