sexta-feira, 20 de março de 2009

19 de Março - Solenidade de São José


O mês de Março é tradicionalmente dedicado ao glorioso São José. Meditemos um pouco sobre a devoção a este grande Patriarca, com a ajuda de Santa Teresa, que era muito devota do Pai putativo de Jesus.
A devoção a São José, é uma devoção muito carmelitana. A nossa Santa Madre, Santa Teresa de Jesus, tinha um grande amor ao Santo Patriarca, exortando a todos a serem devotos de tão grande santo, pois, na sua experiência orante, ele nunca tinha deixado de a atender.
No livro da “Vida”, Santa Teresa escreveu:
«Tomei por advogado e senhor ao glorioso São José e encomendei-me muito a ele. Vi claramente que, tanto desta necessidade como de outras maiores de honra e perda de alma, este Pai e senhor meu me tirou com maior bem do que eu lhe sabia pedir. Não me recordo até agora de lhe ter suplicado coisa que tenha deixado de fazer. É coisa de espantar as grandes mercês que Deus me tem feito por meio deste bem-aventurado Santo, e dos perigos que me tem livrado tanto no corpo como na alma. A outros santos parece ter dado o Senhor graça para socorrerem numa necessidade; deste glorioso santo tenho experiência que socorre em todas. O Senhor nos quer dar a entender que assim como lhe foi sujeito na terra assim no céu faz quanto Lhe pede. […] Quisera eu persuadir a todos a serem devotos do glorioso São José, pela grande experiência que tenho dos bens que alcança de Deus. […] Só peço, por amor de Deus, que faça prova quem não me acreditar e verá por experiência o grande bem que é encomendar-se a este glorioso Patriarca e ter-lhe devoção. Em especial as pessoas de oração sempre lhe haviam de ser afeiçoadas. É que não sei como se pode pensar na Rainha dos Anjos – no tempo em que tanto passou com o Menino Jesus – sem que se dê graças a São José pelo muito que então Os ajudou. Quem não encontrar mestre que lhe ensine a oração, tome a este glorioso Santo por mestre e não errará no caminho» (V 6, 6-8).

Depois desta exortação, de tão grande santa, como não ser devoto de São José?
Nesta Solenidade que a Igreja dedica àquele que foi o pai protector do Filho de Deus, confiemos as nossas intenções ao glorioso São José, com a confiança de sermos atendidos, pois Jesus não deixará de atender o Seu pai adoptivo. Rezemos uns pelos outros para crescermos na amizade fraterna, na oração e sermos fiéis à vocação carmelitana. Rezemos também pelos doentes, pelos que sofrem, pelas nossas intenções particulares e por todas as intenções que são confiadas a cada um de nós.
“Tirados inteiramente os obstáculos e véus, logo a alma, ficando em total desnudez e pobreza de espírito, já simples e pura, transformar-se-ia na simples e pura sabedoria que é o Filho de Deus.”
São João da Cruz – 2S 15,4

“...uma ocasião, estando numa necessidade que não sabia resolver, nem tendo com que pagar aos operários, apareceu-me São José, meu verdadeiro pai e senhor, e deu-me a entender que recursos não me faltariam e que eu devia contratá-los. Eu o fiz, sem dispor de um centavo, e o Senhor, por caminhos que espantavam aos que o viam, me forneceu recursos.”
Santa Teresa de Jesus – V 33.12
Postar um comentário