segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Nossa Senhora das Dores-Padroeira de Minas Gerais


Ó Mãe bem-aventurada, verdadeiramente uma espada transpassou vossa alma! A não ser assim, não teria podido traspassar a carne de vosso Filho. Com efeito, depois que vosso Jesus — o Jesus de todos, sim, mas especialmente vosso — exalou o último suspiro, a lança cruel que lhe feriu o lado... não atingiu sua alma e, sim, a vossa. A dele já não estava no Corpo; a vossa não podia ser arrancada. A força da dor penetrou vossa alma! Assim vos consideramos mais do que mártir, pois padecestes intimamente com ele no espírito em tal medida que superou, de muito, os sofrimentos físicos.

Não terão sido para vós mais que espada, e não vos traspassaram a alma e o espírito as palavras de Cristo: "Mulher, eis aí teu filho"? Que troca! Recebeis João em lugar de Jesus, o servo em lugar do Senhor, o discípulo em lugar do Mestre, o filho de Zebedeu em lugar do Filho de Deus, um simples homem em lugar do verdadeiro Deus.
São Bernardo, De duódecim praerogativis B.M.V. 14-15
Postar um comentário