sábado, 30 de agosto de 2008


O encontro foi realizado nos dias 3 e 4 de Julho no Convento Santa Teresa de Jesus, em Belo Horizonte. Neste, participaram os frades: George, Gumercindo (Gugu) José Claudio, Miguel, e Normandio. Durante todo o nosso encontro, tivemos a fraterna participação do Frei Alzinir.
A coordenação do encontro ficou a cargo de Frei George que escolheu o tema da identidade já conhecido pelos irmãos, de reflexões anteriores. Abordando esse tema que norteia a nossa existência, trabalhamos especificamente a Identidade do Irmão. Para ajudar-nos em nossos questionamentos identitários, usamos dois aportes teóricos que nortearam a nossa reflexão: o texto “identidade”, de Antonio da Costa Ciampa e o texto: “A Identidade como grupo, o grupo como Identidade”, de Claudio Garcia e José Roberto Heloani. Usamos também o filme Samsara (2001 – drama - Origem: França/Índia/Itália. Sinopse: “Tashi é um jovem monge tibetano que, após passar três anos em reclusão meditando, é resgatado por seus companheiros, que o ajudam a retornar ao monastério. No caminho, ele vê escrito em uma pedra "como impedir que uma gota d'água desapareça ao sol?". De volta à vida religiosa, Tashi se encanta com uma dançarina, e os crescentes desejos por uma existência comum o atormentam tanto, que ele decide deixar o templo, e ir viver na cidade, para trabalhar, se casar e constituir família”.
Abordamos ainda o tema do nosso livro “Consagrados para Gratuidade”, foi um outro momento de grande satisfação para nós, percebemos que caminhamos, apesar de nossas dificuldades, produzimos algo como grupo, e o melhor com a colaboração dos confrades e amigos do Carmelo. Resgatamos uma parte da memória dos irmãos que agora estão “vivos” em nossas lembranças e quem sabe em nossos atos, colocamos uma pequena “pedra” que “faltava” na base do edifício da nossa província São José.
O próximo encontro ficará a cargo de Frei Normándio e acontecerá no local de sua conventualidade. Além do tema escolhido por ele, resgataremos documentos recentes da Ordem, no que diz respeito ao papel do irmão.
Ficou proposto para o encontro dos irmãos da América Latina no Paraguai, que se realizará de 6 a 10 de outubro, a participação de três dos irmãos da Província São José.
Contamos com as orações dos nossos confrades para crescermos na consciência da nossa vocação e para assumirmos a nossa missão na construção da nossa província e na colaboração no Reino de Deus.

Fraternalmente
Frei George Alves, OCD
Convento Santa Teresa /Belo Horizonte

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Tranverberação do coração de Santa Madre Teresa de Jesus - 26 de agosto


"Entre as virtudes de Teresa, ocupa lugar eminente o amor de Deus que, o próprio Jesus Cristo nela infundiu, através de muitas visões e revelações. Duma feita, fê-ta sua esposa; em outra ocasião, Teresa viu um Anjo que lhe transverberava o coração com um dardo de fogo. Por estes dons celestes, a chama do divino amor ateou-se tão ardentemente nela, que emitiu voto de fazer sempre o que acreditasse ser mais perfeito, o que desse maior glória a Deus" (Gregário XV: Bula de Canonização).

Beata Miriam de Jesus Crucificado - 25 de agosto





Maria Baouardy, descendente de uma família grecomelquita católica. Nasceu em Abellin, localidade da Galiléia, em 1846. Ingressou no convento das carmelitas descalças de Pau, França, em 1867. Consagrou-se a Deus pelos valos religiosos em Mangalore, cidade da índia, aonde tinha ido como co-fundadora em 1870. Voltando à frança em 1872, transladou-se, três anos mais tarde, para a Terra Santa. Construiu em Belém um mosteiro da Ordem e providenciou a ereção de outro em Nazaré. Foi dotada de extraordinárias graças sobrenaturais e, principalmente, de uma rara humildade. Distinguiu-se também por sua acendrada devoção ao Espírito Santo e seu ardente amor à Igreja e ao Sumo Pontífice. Entregou sua alma a Deus, em Belém, no ano de 1878

domingo, 24 de agosto de 2008



Exposição dos 50 anos da chegada dos Frades Carmelitas Descalços em Belo Horizonte, na matriz da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. Venha Conferir!!!

Membros da OCDS reunidos no Convento Santa Teresa em Belo Horizonte para organização do encontro de Presidentes, Formadores e Conselheiros da Ordem Carmelitana Secular que se realizará no mês de abril de 2009. Acompanhemos nossos irmãos com nossas orações.

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Beatos João Batista, Miguel Luis e Tiago - 18 de agosto

Na pequena baía de Rochefort, diocese de La Rochelle (França), morreram amontoados em dois navios 547 sacerdotes e religiosos durante a Revolução Francesa. Entre eles estavam, pelos menos, três carmelitas descalços: P. João Baptista Duverneuil, nascido em Limoges em 1759, que morreu por privações e doenças no dia 1 de Julho de 1794, na idade de 35 anos; P. Miguel Luís Brulard, nascido em Chartres no dia 26 de Julho de 1758, que morreu no dia 25 de Julho de 1794, na idade de 36 anos; e P. Tiago Gagnot, nascido em Frolois em 1753, e que morreu no dia 10 de Setembro de 1794, na idade de 41 anos. O amor incondicional a Cristo, o apego e a fidelidade à Igreja, a compaixão para com todos, o perdão para com os próprios perseguidores foram algumas das virtudes destes filhos de Santa Teresa. Foram beatificados por João Paulo II no dia 1 de Outubro de 1995, juntamente com outros 61 mártires, mortos nas mesmas circunstâncias.

Beata Maria Sagrário - 16 de agosto


Etimologicamente significa "princesa das águas", em língua síria; "espelho" em hebraico. Nunca parar no caminho para a sua perfeição. Como você fazer mais para si e para outros, o canal irá aumentar a sua felicidade. Esta jovem nasceu em Lillo, a Espanha, no ano 1881, e faleceu em San Isidro em 16 de agosto de 1936. No ano de 1997 Papa João Paulo II a levou à honra dos altares. Seus pais eram Ricardo Moragas e Isabel Cantarero. Lhe deram o nome Elvira. Demorou algum tempo para entrar no convento com o conselho de seu diretor espiritual, porque ele tinha que cuidar de seu irmão mais novo. Em 1915, quando seu irmão se tornou prefeito, finalmente foi capaz de cumprir um dos seus maiores desejos: ser uma carmelita. Para concluir o noviciado, fez perante o Senhor, os votos de sua profissão religiosa no dia de Reis do ano 1920. Em 1927 a elegeram superiora do convento e pouco tempo depois por causa das suas qualidades e da sua santidade de vida tornou-se mestra das noviças. Duas semanas antes irrompeu a guerra civil espanhola. Neste tempo de dificuldade, a elegeram novamente priora do convento em julho de 1936. Inicia-se a perseguição religiosa. Os conventos, seminários e igrejas começaram a perceber a devastação dos inimigos da fé. Um dos conventos perseguidos era o que ela morava. Asssim envia as irmãs para luagares seguros e refugia-se na casa de sua tia. Foi presa no mês de agosto. Passou por vários interrogatórios. E, sem qualquer prova contra ela, martirizaram-na - confessando sua fé em Cristo - na Praça de San Isidro. Ela foi beatificada por Sua Santidade o Papa João Paulo II em 10 de maio de 1998

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Monte Carmelo - parte II

Monte Carmelo - parte I

Vocação como Construção

Frei Francinaldo da Trindade é Carmelita Descalço. Nascido em Esperantina, Piauí, hoje é conventual em Belo Horizonte, no Convento Santa Teresa de Jesus.


A partir da proposta da Igreja no Brasil de trabalhar o mês de agosto como mês vocacional, quero, aqui, partilhar um pouco desse tema singular a cada pessoal pela experiência própria, mas universal quanto à reflexão.
Refletir sobre a vocação é ter claro que esta se trata de uma construção, em que aos poucos vamos dando passos, seguindo a dinâmica da vida que se nos apresenta. É uma caminhada que vai se formando. O caminho nos é dado; e nós damos os passos. Que caminho? Ora, a própria vida, que nos é dada por Deus. Para onde leva esse caminho? Para o rumo que a própria vida, em sua dinâmica, toma. Somos, porém, convidados a ler os “sinais dos tempos” para entrarmos nesta dinamicidade conscientes, sabendo para onde estamos indo.
Os passos, nós os damos. Aqui também, exige consciência e discernimento. Nenhum passo deve ser dado precipitadamente. Caso contrário, a caminhada pode se apresentar um tanto enfadonha.
A vida vai nos conduzindo! O participar da Igreja só pode levar a uma participação cada vez mais plena. O amor tende a crescer até alcançar sua plenitude. O serviço ao próximo conduz à doação total. Esta é a dinâmica referida acima.
Um jovem enamorado alimenta seus sentimentos a cada momento em vista da amada. Um orante busca estar a cada instante na presença de Deus a fim de alcançar Sua Graça. Um cristão procura seguir os ensinamentos de Jesus em vista de sua salvação. Ora, o caminho é dado. Os passos, nós os damos.
Fazer uma opção vocacional exige tempo; toda a vida deve ser levada em conta, mesmo aqueles passos tortos, consertados mais à frente, ou ainda por consertar. Um pai ou mãe de família, um religioso ou religiosa, um padre, um leigo ou leiga comprometido com a comunidade não “se faz de um dia para outro”. Literalmente não se faz. É uma caminhada, uma construção. Muito nos é dado; resta-nos acolher e construir.
Que nossa opção vocacional seja conseqüência de tudo que vivemos no nosso dia a dia. Que Deus, autor da vida, nos abençoe.

Frei Francinaldo da Trindade ocd

segunda-feira, 11 de agosto de 2008


"Espírito Santo suscita novas formas de consagração", diz Papa
Papa Bento XVI
Nesta segunda-feira, 18, durante uma audiência aos membros do Conselho para as relações entre a Congregação para os Institutos de vida consagrada e Sociedades de vida apostólica e as Uniões Internacionais dos Superiores e Superioras Gerais, Bento XVI mostrou-se crítico com relação aos efeitos do “processo de secularização” das nossas sociedades nas comunidades de religiosos e religiosas em todo o mundo.
Segundo números divulgados recentemente pelo Vaticano, existem mais de 945 mil consagrados e consagradas. Bento XVI observou que “o processo de secularização que avança na cultura contemporânea não poupa as comunidades religiosas”. Segundo o Papa, contudo, há “crescentes sinais de um providencial despertar, que suscita motivos de esperança”. “O Espírito Santo – afirmou - sopra com força, por toda a parte na Igreja, suscitando novo empenho de fidelidade nos Institutos históricos e também em novas formas de consagração religiosa em sintonia com as exigências dos tempos. Hoje em dia, como em todas as épocas, não faltam almas generosas dispostas a abandonar tudo e todos para abraçar Cristo e o seu Evangelho, consagrando ao Seu serviço a existência, em comunidades marcadas pelo entusiasmo, a generosidade, a alegria”.
Característica das novas experiências de Vida Consagrada – observou Bento XVI – é “o desejo comum, partilhado com pronta adesão, de pobreza evangélica praticada de maneira radical, amor fiel à Igreja e generosa dedicação ao próximo necessitado, com especial atenção às pobrezas espirituais tão presentes na nossa época”. O Papa sublinhou que os Institutos que registam mais vocações são precisamente os que conservaram ou escolheram um teor de vida austero, fiel ao Evangelho radicalmente vivido.
No caso das Ordens e Congregações com uma longa tradição na Igreja, tanto masculinas como femininas, praticamente todas passaram nas últimas décadas por uma difícil crise devida ao envelhecimento dos seus membros, diminuição das vocações e por vezes também uma espécie de “cansaço” espiritual e carismático. Um despertar e uma renovação têm sempre correspondido à redescoberta do carisma da fundação, ligado a um melhor conhecimento do Fundador ou Fundadora, contribuindo para um novo impulso ascético, apostólico e missionário. “É por este caminho que há que continuar a caminhar, pedindo ao Senhor que leve a pleno cumprimento a obra por ele iniciada”, concluiu o Papa. A definição de religioso/religiosa é, na linguagem oficial da Igreja, englobra os fiéis que, por votos ou outros vínculos, de acordo com as próprias leis dos institutos, professam observar os conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência e pela caridade, a que os mesmos conduzem, se unem de um modo especial à Igreja e ao seu mistério.
Fonte: Canção Nova/Agência Ecclesia

Campanha da Fraternidade 2009


Campanha da Fraternidade 2009 é lançada na ExpoCatólica
Feira recebe autoridades eclesiais e civis para o lançamento oficial da CF
Sob o tema “Segurança Pública”, a Campanha da Fraternidade 2009 teve seu lançamento oficial apresentado nesta quinta-feira, no primeiro dia da ExpoCatólica, Feira Internacional de Produtos e Serviços para Igrejas, Livrarias e Lojas de artigos religiosos. A maior consonância identificada entre todas as autoridades presentes e a pauta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em relação ao tema é a formação de uma CULTURA que venha a promover avanços na segurança, dentro do contexto da cidadania, e a paz, como decorrência. Dom Dimas Lara Barbosa, Secretário geral da CNBB, em seu discurso, observa que a campanha, que passa a vigorar em 25/02/2009, na Quaresma, trabalha com essa antecedência por causa de sua capilaridade. “Levar o material produzido para dar apoio à nossa pauta para todas as comunidades no país é um amplo trabalho”, e observa que uma mobilização nos formatos da Campanha da Fraternidade é única no mundo. “Nenhum outro país dispõe de um mecanismo tão eficaz para a evangelização”. O ministro da Justiça Tarso Genro, presente à solenidade, veio para reiterar o apoio incondicional do Governo Federal em relação à temática. “A Campanha da Fraternidade é uma questão de educação, que integre a comunidade e que seja suportada por ações policiais eficazes, pois Segurança Pública é derivada de uma cultura de respeito ao outro”, defendeu. O ministro anunciou ainda, a realização da 1ª. Conferência Nacional de Segurança Pública, que deverá conclamar os municípios e estados, “para que a questão da cultura da cidadania e em prol da paz integre o cotidiano dos cidadãos desse país”, encerrou. Para Fábio Castro, diretor da ExpoCatólica, receber a CNBB e as autoridades religiosas e civis para um tema de tal relevância tem um caráter grandioso, de responsabilidade e compromisso com os eventos da igreja. “O papel da feira no contexto da Igreja se amplia a cada ano, o que considero ser uma conseqüência desse nosso compromisso e uma forma de retribuir o apoio que vimos recebendo desde que a feira foi lançada, em 2003. Estiveram presentes à solenidade o Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, Dr. Guilherme Bueno de Camargo, secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Dr. Antonio Funari Filho, ouvidor das Polícia Civil de São Paulo, Monsenhor Jonas Abib, presidente da Fundação João Paulo II, Padre José Vanzella, Secretário Executivo da Campanha da Fraternidade, dentre outras autoridades.

Encontro Vocacional no Carmelo Descalço



Nos dias 08,09 e 10 de agosto foi realizado o encontro vocacional, nos Conventos Santa Teresa de Jesus e São da Cruz em Belo Horizonte, com alguns jovens, que já são acompanhados pela promoção vocacional carmelitana, e que desejam fazer a experiência de viver o chamado de Deus, a serviço da Igreja, no Carmelo Descalço. Nestes dias eles vivenciaram um pouco dos elementos que constituem a nossa vida: a oração, a vida fraterna, o estudo e o serviço para o bem da comunidade e da Igreja. Acreditamos que esta experiência pode ajudar estes jovens a discernir melhor a sua vocação e assim, encontrar o seu lugar na Igreja. Rezemos por eles para que sejam fiéis ao propósito de ouvir o Senhor da messe que chama os operários para o trabalho em sua vinha.
“É sempre uma aventura responder ao chamado de Deus, porém Deus merece este risco”
(Santa Teresa Benedita da Cruz – Carmelita Descalça).

09 de Agosto - Santa Teresa Benedita da Cruz



Edith Stein nasceu na cidade de Breslau - Alemanha (hoje Wrocslau -Polônia), no dia 12 de outubro de 1891 em uma família judia.Edith demonstrou ter forte determinação e caráter inabalável, nunca desistindo de algo que desejava senão quando o obtinha. Em sua vida escolar, Edith desde o início sempre se mostrou brilhante e destacada, ficando costumeiramente entre as melhores da classe, com excelentes notas e notável participação nas aulas. Na Universidade de Breslau, ela cursou psicologia em seu curso principal e paralelamente letras e história, na busca da verdade última das coisas e cedo se decepcionaria com os estreitos horizontes oferecidos por aqueles cursos.
Através de alguns colegas, Edith ouvira falar da fenomenologia, que era ensinada pelo professor Edmund Husserl na Universidade de Göttingen, para onde ela se dirige em 1913. No verão de 1921, Edith passava férias na casa de campo do casal Conrad-Martius em Bergzabern - uma bela região do interior da Alemanha. Ela dividia o seu dia com seus amigos, ajudando-os na colheita e acondicionamento de frutos de seu pomar, participando de animados passeios pelos arredores e de conversas sobre os mais variados assuntos. Estando uma tarde sózinha, pegou ao acaso um volume da biblioteca da casa - a autobiografia de Santa Teresa De Ávila; Edith ficou tão fascinada e entretida com o que lia, que entre o fim de tarde e o raiar do dia seguinte, leu inteiramente o volumoso texto e quando o terminou teria exclamado para si mesma: "- Eis a Verdade !".

Após uma carta de recomendação do Padre Abade Walzer aos superiores da Ordem do Carmelo, Edith seria aceita sem restrições ao noviciado no Carmelo de Colônia-Lindenthal e tomaria o hábito das carmelitas a 15 de abril de 1934, com o nome religioso de Teresa Benedita da Cruz - Teresa Abençoada pela Cruz. Do silêncio e da clausura, Edith acompanhava inquieta e preocupada as notícias - cada vez mais alarmantes - da perseguição nazista aos judeus. As medidas legais de restrição, exclusão e expulsão dos judeus da sociedade alemã, eram paulatinamente tomadas com ousadia, prepotência e crueldade, por parte dos representantes do Reich. Mas foi após a chamada "Noite dos Cristais", que Edith e seus superiores, tomaram plena consciência dos perigos reais que ela corria na Alemanha. Por este motivo, foi obtida para Edith uma transferência para o Carmelo de Echt, na Holanda. Em 2 de agosto de 1942, dois oficiais da S.S se apresentaram ao Carmelo de Echt, com ordens de levar Edith e Rosa, sua irmã de sangue, - que foram levadas de lá meia hora depois, carregando alguns pertences básicos, em meio à benção de sua amorosa Madre, das orações aflitas de toda a comunidade e da indignação geral de um grande grupo de holandeses que se juntara à porta do convento. Neste dia, 242 judeus católicos foram deportados para campos de concentração, como represália do Regime Nazista à mensagem dos bispos holandeses. Edith e Rosa foram levadas em um comboio de carga, junto com outras centenas de judeus e dezenas de convertidos, ao norte da Holanda no campo de Westerbork.No dia 7 de agosto de 1942 - Edith, Rosa e centenas de homens, mulheres e crianças, subiram a bordo do trem que os levaria ao campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau , ao qual chegariam dois dias depois. A 4 de janeiro de 1962 na cidade de Colônia, seria iniciado o Processo de Beatificação da Irmã Carmelita Teresa Benedita da Cruz, que chegaria a seu termo a 1° de maio de 1987, quando S.S. o Papa João Paulo II, celebraria a cerimônia de beatificação de Edith Stein na mesma cidade de Colônia.
No dia 11 de outubro de 1998, o Sumo Pontíficie coroou a vida de Teresa Benedita da Cruz - Edith Stein, com sua canonização em Roma, instituindo oficialmente no Calendário Litúrgico, a data de 9 de agosto - como o Dia especialmente dedicado ao culto de Santa Edith Stein .
Naquela solene celebração, estavam presentes entre milhares de pessoas, paroquianos da cidade de Colônia, da cidade de Wrocslau (Breslau) e da cidade de Echt, autoridades civis e religiosas da Alemanha, Polônia e Holanda, representantes de Associações Católicas desses tres países - fundadas sob a inspiração de Edith Stein, superiores da Ordem do Carmelo e representantes dos dois conventos por onde Edith passou, bem como vários membros da família Stein.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Santa Alberto de Trápani - 07 de agosto


Alberto nasceu em Trápani, na Sicília, no século XIII. Ainda jovem, entrou para a Ordem dos Carmelitas onde se distinguiu pelo ardor da pregação e pela fama de seus milagres. Em 1296, governou a Província Carmelitana da Sicília, como Provincial. Célebre por seu apaixonado amor à pureza e à oração, morreu em Messina, provavelmente em 1307.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Retiro Provincial

Nos dias 04 a 08 de agosto será realizado o retiro da Província São José, no Centro de Espiritualidade de São Roque-SP, acessorado pelo padre redentorista Ferreirinha .

Aconteceu no dia 03 de agosto Feira Vocacional na Basilica de Santa Teresinha no Rio de Janeiro

No dia 03 de agosto foi realizado na Basilica de Santa Teresinha do Menino Jesus, Rio de Janeiro, uma Feira Vocacional em nível paroquial, onde as pastorais e movimentos paroquiais, em conjunto com os Frades Carmelitas e congregações que fazem parte do SAV do Rio de Janeiro, puderam apresentar aos jovens modelos de seguimento do Cristo na vida religiosa e no estado laical. Louvemos a Deus por mais esta iniciativa. Parabéns!