quinta-feira, 29 de maio de 2008

30 de maio - Dia do Sagrado Coração de Jesus

O mês de junho é todo dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, ao transpassado Coração d’Aquele que só espalha amor e misericórdia pelo mundo. Desse coração aberto (Cf Jo 19,31-37), nasceu a Igreja, cuja missão é levar adiante a obra redentora de Jesus e manter viva sua memória na consciência da humanidade.
A devoção ao Sagrado Coração de Jesus nos convida a ter os mesmos sentimentos de Cristo. Nesse coração não houve lugar para ódio, ressentimentos ou desejo de vingança. Ao contrário, foi a sede do acolhimento, da ternura e da compaixão. Mesmo sofrido e torturado, jamais se rebelou contra aqueles que o maltrataram e o mataram. Mesmo incompreendido, só soube perdoar e salvar. Ingratamente esquecido pela humanidade, desse Coração, hoje e sempre, prorrompem os rios da misericórdia de Deus. Ele é a fornalha ardente de amor que purifica os nossos pecados e nos faz conscientes de nossa filiação divina: somos filhos amados do Pai.
Para Santa Teresinha, o Coração de Jesus é, primeiramente, o coração de seu esposo. Em carta dirigida a Celina (14.10.1890), nossa santa se apresenta como esposa que deseja, na solidão da entrega, ter a posse do seu Bem-amado e ser totalmente possuída por ele: "Reza muito ao Sagrado Coração, sabes, eu não vejo o Sagrado Coração como todos o vêem, penso que o coração do meu esposo é só meu como o meu é só dele e então falo-lhe na solidão dessa deliciosa entrega aguardando contemplá-lo, um dia, face a face!..." (Carta 122).
Sagrado Coração de Jesus
Teresinha, que sofreu muito pelos escrúpulos e pelo medo dos castigos de Deus, encontrou nos caminhos da Misericórdia o alívio para suas angústias. Fez-se criança, reconheceu a grandeza do Amor de Deus presente no Coração de Jesus e permitiu que Ele rechaçasse de dentro dela toda espécie de temor. Por isso não receou buscar a santidade na Pequena Via. Descobriu que não conquistaria a perfeição através das duras penitências e sacrifícios: "Para mim acho que a perfeição é fácil de se praticar, porque compreendi que basta pegar Jesus pelo Coração.." (Carta 191).
"Pegar Jesus pelo Coração"... Sábias palavras daquela que, consciente de suas fraquezas, não queria esconder-se do Pai por ter cometido uma falta. Ela queria despertar a ternura de Deus, para que ele nunca se cansasse de tratá-la como a uma filha querida! Na bondade sempre infinita do Coração de Jesus deseja se perder de amor. E na sua inocência, pede: "Dá-me para te amar teu próprio divino Coração!"
Na esplendorosa Basílica do Sagrado Coração de Jesus, em Paris, na colina de Montmartre, Teresa esteve em novembro de 1887. Ali, juntamente com Celina, consagrou-se ao Coração de Jesus. Participou piedosamente de uma missa celebrada pelo bispo de Coutances na capela de São Pedro. Os visitantes e peregrinos, ainda hoje, podem contemplar uma placa que marca a presença de nossa Santa nesse local da Basílica. Ao final da placa pode-se ler: "Santa Teresa do Menino Jesus, rogai por nós".
Basílica do Sagrado Coração de Jesus, em Paris
A devoção teresiana ao Coração de Jesus é exemplar. A ele dedicou belos versos, expressando sua entrega a esse Coração que não poderia enganar sua confiança (Cf PN 36,4). Por isso, trabalha para consolá-lo e se prontifica a esquecer-se de si mesma unicamente para encantá-lo. Aceita tudo para atraí-lo, até mesmo o exílio. Sempre missionária, ela gostaria de levar ao mundo inteiro a misericórdia desse Coração, pela qual a humanidade poderá encontrar descanso, força e paz. Não tenhamos medo de repousar, com Teresinha, no Coração ferido e aberto de Jesus.
Em seu aconchego, ser-nos-á permitido dormir, como crianças despreocupadas nos braços do Pai. Mesmo que ele pareça dormir, esquecido de nós, não nos desesperemos! Ele está sempre velando por nós e nos segurará com firmeza nos momentos de insegurança e medo.
No famoso "Ato de oferecimento de si mesma como vítima de holocausto ao amor misericordioso de Deus", composto no dia 9 de junho de 1895, Teresinha, por sugestão da Irmã Maria do Sagrado Coração de Jesus, não hesitará em acrescentar uma invocação ao Sagrado Coração de Jesus.

Missa das Rosas


Todos os meses se celebra missa em honra a Santa Teresinha do Menino Jesus, na Capela das Irmãs Carmelitas de Santa Teresa, no bairro Planalto, às 18h e 30 m. Este mês a missa será celebrada no dia 29/05, a reflexão será feita pelo Frei Everaldo, o tema será: A devoção ao Sagrado Coração de Jesus, como fonte de misericórdia na vida de Santa Teresinha.

Participe conosco deste momento de fé.

sábado, 17 de maio de 2008

Solenidade da Santíssima Trindade

" Bendito seja Deus Pai, Bendito o Filho unigênito e Bendito o Espírito Santo. Grande é seu amor por nós". Este canto de entrada da missa introduz-nos diretamente na consideração do grande mistério da Santíssima Trindade, iluminando seu aspecto essencial: O Amor. Ilumina o Amor o Mistério Trinitário, por ser, Deus Amor sempre em ato que gera, doa-se, comunica-se.




Frei Gabriel de Santa Maria Madalena, OCD.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Dia da Província
Os frades Carmelitas Descalços da Província São José, sudeste do Brasil, comemoram no próximo sábado, dia 17 de maio, o dia dedicado a província no intuito de promover a Ordem e fazer memória àqueles que ajudaram a construir a história do Camelo Descalço no Brasil.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

O Escudo da Ordem do Carmo resume a maneira como os membros da família do Carmelo recebem e compreendem a presença do Espirito Santo cm meio deles para o bem de toda a Igreja o de seu povo:

Até Santa Teresa com seu movimento de Reforma o Escudo oficial da Ordem Carmelita, ou emblema, como achar melhor, tem sete partes; com ela e sua reforma introduziu-se um novo elemento ou parte.
Cada uma das partes tem significado para um membro da família Carmelitana.
1- A Montanha: O Monte Carmelo está em Israel, na costa perto da cidade atual de Haifa, onde hoje é reconhecida mundialmente como estando na Terra Santa. Ali, em tempos antigos viveu o profeta Elias, e, séculos mais tarde, um grupo de varões que buscavam a Deus e sua consequente fidelidade como o profeta Elias o buscou e era fiel a Deus, se reuniu, junto à fonte de Elias. Chamavam-se filhos do Profeta Elias. Desse grupo de homens nasceu a Ordem dos Carmelitas.

2- A Estrela Branca no coração do Monte Carmelo representa a Maria, a Mãe de Jesus. Maria, a Mãe de Jesus é: Mãe, Patrona e Protetora. E sua educadora na fé. O título oficial dos Carmelitas dentro da Igreja é: "Irmãos da Bem aventurada Virgem de Monte Carmelo".

3- As duas estreins em cima do Monte Carmelo representam o Profeta Elias e o Profeta Eliseu.
Nós, os Carmelitas, temos o Profeta Elias como o modelo que inspira nossa maneira de seguir a Jesus para sermos fiéis a Deus. A outra estrela representa o Profeta Eliseu, o primeiro seguidor de Elias. Eliseu nos ensina como ser fiéis filhos do profeta que nos inspira para seguir a Jesus.

4- A Coroa. Sobre o escudo do Monte Carmelo há uma coroa. A coroa significa o Reino do Deus e a Deus como seu Rei. Nos recorda que quem manda em nossa vida é Deus quem ordena todo para que seu Reino de Justiça e Paz se dê no mundo. Cada Carmelo é um pequeno "jardim" ou "horta" onde se cultiva a vontade de Deus.

5- As Doze Estrelas representam as doze tribos de Israel, o povo de Deus. Representam a todo o Povo de Deus. Lembram-nos que este povo nasceu de novo na primeira comunidade de Jerusalém. Esta primeira comunidade de Jerusalém, semente do Reino de Deus, é modelo de vida dos membros da família Carmelitana.

6- A Espada representa a Palavra de Deus (ver: Hebreus 4,12; Efésios 6,17). A Palavra de Deus é a espada do Espírito que penetra ate o coração de cada membro e pequena comunidade da Família Carmelitana. Para julgar, ordenar e guiar nossas vidas. A Palavra de Deus é a arma de cada membro da família carmelita para lutar a favor do Reino de Deus neste mundo, a partir da situação concreta onde vive.

7- As palavras do Profeta Elias: "Zelo zelatus sum pro Domino Deo exercituum". Estas palavras em Latim são tomadas da Sagrada Escritura: "Me consumo de amor pelo Senhor Deus todo poderoso"(I Reis 19, 14). Lembra a cada membro e pequena comunidade da família carmelita que sua e primeira e única lealdade com Deus e seu Reino. Lembra o que Jesus ensinou e viveu: "Busquem primeiro o Reino de Deus e fazer sua vontade, e tudo o mais lhes virá por acréscimo". (Mt. 6,33).

8- Santa Teresa introduz, com a Reforma, a dimensão cristológica o que se pode perceber com a Cruz, o que não aparece no escudo da Ordem da Antiga Observância, que é reconhecida sob o nome de "Ordem do Carmo". Para nós, portanto, a cruz é o oitavo elemento do escudo ou emblema.